in

Caso Henry: Monique teria feito as malas e saído de casa após saber que Jairinho bateu em seu filho

A professora, assim como o companheiro, estão detidos há pouco mais de uma semana.

UOL/Montagem

Jairo Souza Santos Júnior e a namorada, a professora Monique Medeiros da Costa e Silva, foram presos na manhã do último dia 8 de abril após a Justiça emitir um mandado contra os dois. Eles estão sendo investigados pela morte de Henry Borel, de quatro anos, com quem moravam em um condomínio do Rio de Janeiro.

Publicidade

De acordo com o último depoimento da babá, Monique e Jairinho eram um casal que brigava com frequência. Em um dos episódios de desentendimento, a professora chegou a fazer suas malas e as do filho e saiu de casa, afirmando à cuidadora de Henry que iria para a casa dos pais em Bangu.

A briga teria acontecido quando Henry falou com a mãe ao telefone dizendo que tinha sido agredido pelo padrasto, com quem ficou em um quarto sozinho. Na ocasião, a criança pediu para que a mãe voltasse logo para casa. Monique estava em um salão de beleza quando falou com o menino.

Publicidade

O episódio aconteceu no dia 12 de fevereiro, mas, de acordo com a babá, no dia seguinte, Monique e Jairinho viajaram juntos sem Henry para curtir o Carnaval fora da cidade. A cuidadora chegou a gravar um vídeo do menino mancando pouco depois do menino ficar sozinho com o vereador e também enviou mensagens em tempo real da agressão do namorado. 

Publicidade

Nesta semana, o delegado afirmou que já tem todas as informações necessárias para fechar o inquérito que investiga a morte de Henry. Monique e Jairinho estão separados dos outros detentos na prisão e aguardam decisão da Justiça sobre possível pena, caso sejam considerados culpados pelo falecimento da vítima.

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por Aurilane Alves

Escrevo sobre os assuntos mais bombados do momento, famosos, curiosidades, notícias em geral.