in

Em São Paulo, mês de abril já se torna o segundo em número de mortes por Covid-19

Apesar do alto índice de mortes, governo paulista irá flexibilizar as restrições impostas.

Foto: Miguel Schincariol/AFP

De 1º de abril até a última quinta-feira (15), o estado de São Paulo já registrou um total de 11.883 mortes ocasionadas pela Covid-19. Ainda restando mais 15 dias para se encerrar, o mês de abril já se tornou o segundo mês mais letal da pandemia de Covid-19 em SP. Abril somente está atrás de março, que registrou um total de 15.159 óbitos ocasionados pela doença.

Publicidade

Mesmo com o elevado número de vítimas, o governo de São Paulo, nesta sexta-feira (16), declarou que irá reavaliar as classificações da quarentena no estado. A justificava das autoridades para flexibilizar as medidas restritivas é que houve uma melhora significativa nos dados da doença. O índice de internados e a ocupação de leitos de UTI’s por infectados pela Covid-19 diminuiu significativamente.

Apesar das boas notícias, caso o estado permaneça com a média móvel de mortes de 828 pessoas, o mês de abril poderá bater o recorde de março com folga, chegando a um total de 24 mil mortes em um único mês. Nas últimas 24 horas, São Paulo registrou um total de 1.060 mortes por Covid-19, além de 18.067 novos infectados. O número de óbitos ocasionados pela doença no estado já bateu a marca das 86 mil vítimas.

Publicidade

Para justificar a alta média de mortes em abril, o governo de São Paulo divulgou uma nota afirmando que os registros de óbitos no mês de abril estão relacionados aos casos e internações ocorridas ainda em março. O governo ainda declarou que esses números não justificam o encerramento da flexibilização das medidas restritivas.

Publicidade

Nesta sexta-feira (18), o vice-governador de São Paulo, Ricardo Garcia anunciou que as cerimônias religiosas poderão voltar a ocorrer no estado.

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade