in

Caso Henry: ex de Jairinho diz que expos lado sombrio do vereador para Monique Medeiros antes de tragédia

A mãe de Henry teria se chocado com as palavras de Débora, mas mesmo assim voltou a namorar o vereador.

Reprodução Record TV

Ex-namorada do vereador do Rio de Janeiro Dr. Jairinho, a assistente social Débora Saraiva, de 34 anos, revelou que ela e o filho também já foram agredidos pelo parlamentar durante o relacionamento que os dois tiveram por seis anos. Débora afirma que alertou a professora Monique Medeiros, mãe do garoto Henry Borel, de 4 anos, ainda em outubro de 2020, expondo para ela as agressões que sofreu nas mãos do parlamentar.

Publicidade

Nas palavras de Débora, Monique teria ficado “meio chocada” ao ouvir o relato, mas, mesmo depois de todos os detalhes, voltou a namorar o vereador. Em entrevista recente ao jornalista Roberto Cabrini, a assistente social contou que terminou seu relacionamento com o parlamentar em outubro de 2020, quando soube que ele também estava se relacionando com Monique.

Quando teve ciência da infidelidade de Jairinho, Débora afirmou que procurou Monique para contar que era agredida pelo parlamentar.

Publicidade

Monique, então, teria mostrado descrença de que Jairinho tinha outra namorada, pois sabia que ele era divorciado da dentista Ana Carolina Netto, mãe dos dois filhos dele. Foi quando Débora mostrou as mensagens que trocava com Jairinho provando que os dois tinham um relacionamento de 6 anos. 

Publicidade

Débora ainda contou para Cabrini que a primeira vez que foi agredida por Jairinho foi quando descobriu que o vereador estava tentando voltar para a ex-esposa. Ela diz que mexeu no celular do parlamentar e encontrou mensagens comprometedoras. Quando Jairinho soube que Débora mexeu no aparelho, ele surtou, enforcou a assistente social e disse que iria sumir com ela.

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por Jean Marangoni

Influenciador digital responsável pelas páginas 'Mussum Sinceris' nas redes sociais, trabalho também com jornalismo online há 3 anos. Para sugestões entre em contato: jeanmarangoni@gmail.com