in

Caso Henry: 5 fatos importantes sobre a morte do garoto de quatro anos

Henry Borel morreu na madrugada do dia 8 de março; ele chegou sem vida ao hospital.

Reprodução Record TV / Arquivo Pessoal Monique Medeiros

Monique Medeiros, mãe do garoto Henry, e o padrasto dele, Jairo Souza Santos Júnior, o vereador Dr. Jairinho, estão presos. Os investigadores da 16ª DP não têm dúvida de que eles participaram da morte do garoto. Jairinho como o executor e Monique como alguém que não fez nada para impedir.

Publicidade

Muitas outras dúvidas surgem sobre o caso, mas o fato principal é que Henry está morto e muita aconteceu até madrugada do dia 8 de março, quando o garoto deu entrada no Hospital Barra D’Or, na Barra da Tijuca, zona oeste do Rio de Janeiro, sem vida.

O primeiro fato que chama a atenção no caso são as agressões passadas. Jairinho teria agredido o menino de quatro anos em outros momentos antes da fatídica madrugada em que Henry morreu. De acordo com que a polícia levantou até o momento, uma das agressões teria ocorrido no dia 12 de fevereiro.

Publicidade

O segundo fato importante são as pessoas que supostamente sabiam das agressões que Henry sofria. A avó materna, Rosângela Medeiros, a babá, Thayná Ferreira de Oliveira, e a faxineira do apartamento, Leila Rosângela, são algumas das que sabiam que o menino estaria sendo agredido por Jairinho.

Publicidade

Outro fato importante são as agressões em si. Henry aparece mancando em vídeo gravado pela babá no dia 12 de fevereiro. Ele também impediu que a mulher lavasse sua cabeça porque estava doendo. O delegado Henrique Damasceno, responsável pelo caso, não tem dúvida de que Henry foi agredido antes da morte. 

Publicidade

Laudo do Instituto Médico Legal (IML) mostrou que o garoto tinha lesões e edemas pelo corpo. A necropsia apontou hemorragia interna e laceração no fígado como causas da morte do garoto de apenas quatro anos. Jairinho não queria que o corpo fosse encaminhado ao IML.

Demora no socorro e atitudes depois da morte

A Polícia Civil também investiga a demora do casal Monique e Jairinho para socorrer o menino. Outro fato importante sobre a morte da criança é que, em depoimento, Monique contou que encontrou o filho caído por volta das 3h30. Ela e Jairinho deixam o apartamento com Henry nos braços às 04h09. O perito Leandro Lima acredita que Henry tenha morrido antes das 23h.

Por último, depois da morte, Monique foi a salão de beleza e procurou por cursos de inglês e de culinária na internet. Apesar de chorar em entrevista ao jornalista Roberto Cabrini e de novas provas mostrarem Monique brigando com Jairinho por ele ter dito que Henry atrapalhava a vida dela, a mãe do menino levanta suspeitas pelas atitudes incomuns a alguém que perdeu o filho.

Publicidade

Escrito por Diogo Marcondes

Jornalista formado desde 2015. Jornalista por vocação desde que nasceu. Redator da i7 Network. Aqui escrevo sobre política, futebol, TV & famosos e qualquer outro assunto que esteja repercutindo no Brasil e no mundo.
Entre em contato comigo pelo @DiogoMarcondes no Twitter!