in

Caso Henry: irmã de Jairinho pode ser presa após nova descoberta da polícia; ela teria envolvimento no caso

Durante o Cidade Alerta, jornalista falou sobre a possibilidade e deu maiores detalhes.

O GLOBO / RECORD TV / MONTAGEM GHEAN FERNANDES

A morte do menino Henry Borel, de 4 anos, continua sendo investigada pela polícia após prisão de Monique Medeiros e do vereador Jairinho. Nesta quarta-feira (14), Thalita, irmã do padrasto do menino, foi intimada a depor e pode até ser presa por envolvimento no caso, conforme informou o Cidade Alerta, da RecordTV.

Publicidade

Na frente da delegacia, uma repórter do Cidade Alerta conversou com Luis Bacci e passou mais informações ao público sobre o que poderia acontecer com Thalita após prestar depoimento. Segundo reportagem, a irmã de Jairinho foi convocada após a polícia descobrir que ela estaria coagindo testemunhas e atrapalhando as investigações.

Com o possível envolvimento de Thalita no caso, a repórter do Cidade Alerta afirmou que a prisão da irmã de Jairinho poderia acontecer. “Existe toda essa expectativa de qual vai ser o destino da irmã de Dr. Jairinho”, disse a jornalista ao vivo na RecordTV.

Publicidade

Foi dito ao público que Thalita chegou a chamar a babá de Henry e pediu para que ela “não fosse a juíza do irmão”. Também foi ela quem convidou a funcionária para ir ao escritório do advogado de Jairinho onde teria acontecido um encontro com Monique Medeiros.

Publicidade

“Para que ela apagasse as mensagens”, disse a jornalista do Cidade Alerta, narrando o pedido que Monique teria feito à babá do filho. A funcionária também teria sido orientada a dizer que Jairinho e a mãe de Henry sempre tiveram uma boa relação e que ela nunca havia presenciado nenhum tipo de agressão no apartamento onde vivia o menino, conforme informou o Cidade Alerta.

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade