in

Caso Henry: denúncias de regalias a Jairinho e Monique vêm à tona e diretor do presídio toma decisão

Monique e Jairinho foram levados para o presídio de Benfica, antes de transferência para outras unidades prisionais.

Reprodução - Globo

Responsável por dirigir o presídio José Frederico Marques, em Benfica, na Zona Norte do Rio de Janeiro, Ricardo Larrubia da Gama solicitou sua saída do posto após denúncias de privilégios serem concedidos ao vereador Jairinho, e a Monique Medeiros, padrasto e mãe do menino Henry Borel, que morreu no dia 8 de março. 

Publicidade

Em relato ao portal UOL, agentes penitenciários, que tiveram a identidade preservada, contaram que enquanto o casal esteve em Benfica, durante duas horas, os dois puderam se despedir com beijo e abraço, e Jairinho ficou o todo inteiro na sala do diretor, com direito inclusive a um lanche. 

Antes de serem transferidos para outras penitenciárias, Jairinho e Monique foram levados ao presídio de Benfica, tido como porta de entrada no sistema prisional do Rio de Janeiro. 

Publicidade

Oficialização

A saída de Ricardo Larrubia da Gama do cargo de diretor da unidade foi publicada no boletim interno da Seap (Secretaria de Administração Penitenciária) da última segunda-feira (12). O pedido de afastamento foi feito pelo próprio diretor após as denúncias serem reveladas. Subdiretor do presídio, Felipe Veigo Pimentel também deixou o cargo. 

Publicidade

Ambos foram realocados no Instituto Penal Cândido Mendes, situado no Centro do Rio. Segundo a Seap, as imagens das câmeras de segurança foram encaminhadas ao MP-RJ. O órgão não precisou se haverá uma sindicância para apurar o caso. 

Publicidade

Monique e Jairinho estão cumprindo prisão temporária de 30 dias. Os dois foram detidos por estarem atrapalhando a investigação do caso, na qual são os principais suspeitos. 

Publicidade
Publicidade
Publicidade