in

Mortes por Covid-19 em UTIs de São Paulo já supera número de altas médicas

Os dados fazem parte de uma análise do Ministério da Saúde, feita desde o início da pandemia.

EPTV

Desde meados de fevereiro, a grande alta no número de pessoas com suspeita ou com caso confirmado de infecção pelo coronavírus internadas em Unidades de Tratamento Intensivo (UTI) do estado de São Paulo reverteu uma tendência que se mantinha desde o início da pandemia.

Publicidade

Com os novos números, a quantidade de pessoas que morreram após passar por um período internadas em UTI já supera a de pessoas que venceram a doença e saíram com vida dessa experiência e tiveram alta médica, de acordo com dados oriundos de estudos do próprio Ministério da Saúde.

Publicidade

Na sétima semana de 2021, que se iniciou no dia 14 de fevereiro, cerca de 52% das pessoas que deram entrada na UTI vieram a óbito. No mesmo período, 48% venceram a doença e receberam alta. O gráfico abaixo ilustra com clareza a reversão observada no estado de São Paulo a partir da coluna Semana 7. As barras em vermelho representam as mortes, enquanto o trecho em azul é equivalente ao número de altas.

Publicidade

No gráfico pode-se observar que, nas quatro semanas posteriores à semana 7, que englobam os dias entre 14 de fevereiro e 13 de março, as altas em UTI permanecem abaixo das mortes em números.

Publicidade

Os dados, analisados e divulgados pela produção da TV Globo, são do Sistema de Informação da Vigilância Epidemiológica da Gripe (SIVEP-Gripe), pertencente ao Ministério da Saúde, e o período avaliado compreende desde o início da pandemia até o dia 13 de março de 2021. Após isso, os dados foram desconsiderados para o gráfico pois ainda estavam incompletos.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por Higor Mendes

Redator com três anos de experiência, apaixonado por história da Segunda Guerra Mundial, política, futebol e curiosidades em geral.