in

Delegado do caso Henry traz novos detalhes das investigações e aponta crime de Monique: ‘Muito grave’

Depoimento prestado pela babá de Henry no início da semana complicou a vida de Monique Medeiros.

ARQUIVO PESSOAL MONIQUE MEDEIROS

Responsável por coordenar as investigações do caso de morte do menino Henry Borel, o delegado Antenor Lopes Martins concedeu uma entrevista ao portal UOL. Segundo ele, a mãe do garoto, a professora Monique Medeiros, foi enquadrada por ter praticado uma ação “muito grave”, que foi a tentativa de obstruir a apuração da Polícia.

Publicidade

Ainda na entrevista, o delegado que é diretor do DGPC (Departamento Geral de Polícia da Capital) negou ter informações de que Jairinho, principal suspeito na morte de Henry, agredia Monique. Martins pontuou que mesmo que isso seja comprovado, “nada justifica a omissão de uma mãe”.

Coerção

Em um novo depoimento prestado na última segunda-feira (12), a babá de Henry, Thayná de Oliveira, disse que Monique lhe pediu que apagasse as mensagens de WhatsApp em que a jovem relatava as agressões de Jairinho contra o menino.

Publicidade

A professora ainda teria pedido para que a babá omitisse essas informações no depoimento às autoridades, e passasse uma imagem que a família tinha um relacionamento harmonioso.

Publicidade

“Isso é crime e configura uma tentativa de obstruir as investigações. Então isso é muito grave, isso é uma situação que juridicamente, o delegado quando finalizar seu inquérito, vai levar muito isso em consideração”, disse o delegado Antenor Martins. 

Publicidade

Martins pontua ainda que o novo depoimento da babá foi “contundente e minucioso”, trazendo um cenário bastante delicado para Monique e sua defesa. 

Monique e Dr. Jairinho estão presos há quase uma semana em unidades prisionais distintas do Rio de Janeiro. Na segunda-feira (12) foi anunciado a separação na defesa do casal. O advogado que representava os dois, André França Barreto, agora defende apenas o vereador, enquanto a mãe de Henry tem dois advogados trabalhando em sua defesa no inquérito.

Publicidade