in

Caso Henry: após babá revelar toda a verdade, irmã de Jairinho é intimada pela Polícia Civil

A Polícia Civil do Rio de Janeiro intimou a irmã do vereador a prestar esclarecimentos nesta quarta-feira (14)

Foto: Tânia Rêgo

Nesta terça-feira (13), Thalita Santos, irmã do vereador Jairinho, foi intimada pela Polícia Civil do Rio de Janeiro a comparecer à 16ª Delegacia de Polícia, às 15h30 desta quarta-feira (14).

Publicidade

Thalita foi citada no novo depoimento dado por Thayná Ferreira, a babá de Henry, morto na madrugada do dia 8 de março. A ex-funcionária do vereador e de Monique, mãe do menino, afirmou ter sido coagida pela irmã de Jairinho a não revelar para a polícia tudo que sabia sobre o que aconteceu com Henry e questionada a cerca da exclusão de mensagens trocadas com o casal.

Jairinho e Monique tiveram a prisão decretada na semana passada. Ambos são alvo de investigações por conta do assassinato de Henry e foram presos após acusações de interferências nas investigações e de coação de testemunhas.

Publicidade

Aos policiais, Thayná afirmou que soube da morte do menino após receber um ligação de Thalita, que disse que Henry teria passado mal e por conta disso teria falecido.

Publicidade

A babá informou ainda que recebeu uma ligação da irmã do vereador convidando-a para um encontro no escritório do advogado do casal. 

Publicidade

De acordo com ela, na ocasião, Monique a coagiu a não revelar nada a respeito da violência cometida por Jairinho e a apagar conversas de seu celular. Alguns dias depois, Thalita teria novamente procurado a babá para um novo encontro, que ocorreu na casa do pai do vereador, onde teria dito para a babá não ser juíza do caso de seu irmão e dando a entender que Thayná não deveria falar tudo o que sabia a cerca dos acontecimentos que presenciou no tempo em que trabalhou para o casal.

Publicidade
Publicidade

Escrito por Higor Mendes

Redator com três anos de experiência, apaixonado por história da Segunda Guerra Mundial, política, futebol e curiosidades em geral.