in

Em desabafo comovente, pai de Henry diz estar no fundo do poço: ‘Filhinho, lembraremos de você sorrindo’

De acordo com Leniel Borel, pai de Henry, as últimas informações o levam cada vez mais ao fundo do poço.

Reprodução

Nesta terça-feira (13), o engenheiro Leniel Borel, pai de Henry Borel, disse estar sofrendo muito com as informações reveladas a cerca da morte de seu filho. Segundo ele, a cada dia ele chega mais ao “fundo do poço”.

Publicidade

“Já não sei se aguento mais. Deus, que a sua justiça seja feita!”, disse o engenheiro em uma rede social. Na ocasião, Leniel disse ainda que sempre lembrará da alegria e do sorriso contagiante de Henry, e que seu filho era a verdadeira personificação do amor.

Filhinho, sempre lembraremos de você sorrindo, da sua alegria contagiante e sua personificação de amor. Você sempre será a razão da minha felicidade, meu melhor amigo.”

Publicidade

Novo depoimento da babá

Em seu novo depoimento, Thayná, a babá de Henry, confessou que mentiu por medo das brutalidades que Jairinho tinha cometido com a criança, além de ter se sentido intimidada por Monique Medeiros durante uma conversa, onde a patroa teria pedido de forma impositiva para que ela mentisse.

Publicidade

Segundo os esclarecimentos de Thayná, ela e Monique se encontraram para conversar no escritório do advogado André França, responsável pela defesa do casal. Neste dia, a mãe de Henry teria pedido a ela que mentisse à polícia a cerca de tudo que viu e ouviu durante o tempo em que trabalhou na residência de Jairinho, negando qualquer suspeita e agressão ao menino por parte do padrasto.

Publicidade

Além disso, Thayná afirmou que assim que ficou sabendo das lesões no corpo do menino, imediatamente associou-as com as agressões cometidas pelo vereador Dr. Jairinho.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por Higor Mendes

Redator com três anos de experiência, apaixonado por história da Segunda Guerra Mundial, política, futebol e curiosidades em geral.