in

Dois depoimentos, duas versões: babá de Henry conta tudo em nova declaração extremamente diferente da primeira

Depois de prestar depoimento no dia 24 de março, Thayná Oliveira vai novamente à delegacia e diferenças em relação à primeira declaração vêm à tona.

Reprodução: CNN Brasil / Extra Online - Fotomontagem por Vieira Filho

Nesta segunda-feira (12), Thayná Oliveira Ferreira, babá de Henry Borel e importante personagem nas investigações acerca da morte do garoto de apenas 4 anos, passou um total de sete horas na 16ª Delegacia de Polícia da Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro, prestando novo depoimento sobre o caso.

Publicidade

No último dia 24, Thayná já havia dado sua declaração à Polícia, no entanto, o depoimento de segunda apresentou novas versões e informações em relação à morte de Henry.

Após a prisão de Monique Medeiros e Dr. Jairinho, mãe e padrasto da criança, no último dia 8, mensagens da babá com Monique do dia 12 de fevereiro vieram à tona e revelaram uma suposta sessão de tortura praticada pelo padrasto contra a criança.

Publicidade

Diferenças entre os dois depoimentos

Em seu primeiro depoimento, Thayná nada havia contado sobre as agressões do dia 12. Entretanto, em sua segunda declaração, a babá revelou outros três casos de violência de Jairinho contra Henry.

Publicidade

A segunda diferença em relação à primeira declaração de Thayná foi que, na do dia 24 de março, a babá revelou ter sido instruída pelo advogado do casal, André França, a contar somente a verdade para a Polícia. No de ontem, Thayná narrou que Monique a pediu para não contar nada aos policiais e que, ainda, pediu que a babá apagasse as mensagens trocadas pelas duas e com Dr. Jairinho.

Publicidade

Além disso, em seu primeiro depoimento, Thayná revelou que nunca tinha percebido anormalidades na relação do casal com Henry. Já em sua segunda declaração, a babá contou que Monique e Jairinho brigavam com muita frequência, quase toda semana.

Publicidade
Publicidade
Publicidade