in

Em São Paulo, cidades interrompem vacinação contra Covid-19 por falta de doses

Ilhabela e Itanhaém, localizadas no litoral paulista relataram que faltam imunizantes.

Foto: Rovena Rosa/Agência Brasil

A vacinação contra a Covid-19 é uma das principais ferramentas ao combate da doença, contudo, vale lembrar que mesmo após vacinada a pessoa ainda deve manter todos os protocolos de sanitários, como o uso de máscara de proteção, lavar a mão com água e sabão e usar álcool em gel.

Publicidade

Mesmo sendo necessária, a vacinação em todo o Brasil ainda se encontra e um ritmo lento quando é comparada com outros países até mesmo vizinhos, como no caso do Chile. Algumas cidades no estado de São Paulo foram obrigadas a interromper a vacinação da população por falta de imunizantes. É o caso de Ilhabela e Itanhaém localizadas no litoral do estado.

As prefeituras das duas cidades informaram que a interrupção da vacinação ocorreu pela falta de produtos, por comprometimento de lotes e até por causa da desatualização do censo demográfico das cidades. As prefeituras se mostram preocupadas, pois a interrupção da imunização está ocorrendo no momento mais crítico da pandemia causada pela Covid-19.

Publicidade

A Secretaria de Saúde do Estado de São Paulo informou que foram entregues um total de 28 mil doses de vacinas dividas entre as duas cidades, contudo, a maioria das doses foram destinadas para Ilhabela. A secretaria ainda informou que foram destinadas mais doses para Ilhabela na última semana e que agora a responsabilidade será da cidade em seguir o Plano de Vacinação Estadual.

Publicidade

A responsabilidade ainda foi colocada sobre o Instituto Butantã, contudo, o órgão informou que é responsável somente pela CoronaVac e que sua obrigação é repassar os imunizantes ao Ministério da Saúde, que por sua vez, realiza a distribuição das vacinas.

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade