in

Vídeo mostra Henry mancando após ser vítima de supostas agressões; cena causa revolta na web: ‘Covardia’

Henry Borel morreu na madrugada do dia 8 de março, e caso ainda segue sob apuração da Polícia Civil.

REDE GLOBO | DIVULGAÇÃO

O caso de morte do menino Henry Borel gerou forte comoção e impactou o país nas últimas semanas. Suspeitos no óbito do garoto de 4 anos, a mãe dele, Monique Medeiros, e o padrasto, o vereador Jairinho, seguem detidos desde quinta-feira (8), por atrapalharem as investigações e estarem ameaçando testemunhas a combinar versões para depor. 

Publicidade

Nesta segunda-feira (12), um vídeo inédito mostra Henry mancando após ter sido vítima de supostas agressões. O registro é mais uma prova que denuncia a rotina violenta que a criança passava desde o início do ano, e foi feito pela babá dele, a jovem Thayná de Oliveira.

Conversas reveladoras

Um dos grandes desdobramentos nas investigações do caso foi a recuperação de conversas deletadas entre Monique Medeiros e a babá de Henry. No dia 12 de fevereiro, a funcionária denunciou que Jairinho havia se trancado com a criança no quarto, e pouco depois Henry saiu machucado. 

Publicidade

Naquele dia, Henry relatou sentir dor na cabeça e andava mancando. Thayná narrou os acontecimentos para Monique em tempo real. No dia seguinte, o garoto foi levado pela mãe até o Hospital Barra D´Or. Ao chegar na unidade, Monique relatou que o filho havia caído da cama. 

Publicidade

Nesta segunda-feira (12), a babá Thayná foi ouvida pela segunda vez. Na primeira oportunidade, a jovem havia omitido as informações sobre as agressões que Henry era vítima, e alegou que a relação entre o garoto, padrasto e mãe era harmoniosa. 

Publicidade

Revolta 

Após a divulgação do vídeo nas redes sociais, internautas mostraram revolta com os maus tratos que Henry era vítima.

“Muita covardia. Dois monstros!”, disse uma internauta. “Que tristeza !!!! Em qualquer outro país do mundo, esses monstros pegariam, no mínimo, prisão perpétua”, disparou outra internauta. 

Publicidade
Publicidade