in

Monique narrou sofrimento de Henry em conversa com prima: ‘Quando vê o Jairinho ele chega a vomitar e tremer’

Novos prints de conversas no celular da mãe do menino foram divulgados.

EXTRA

A morte do menino Henry, de 4 anos, continua repercutindo e comovendo a cada novo detalhe divulgado. Dessa vez, conversa entre Monique Medeiros e uma prima foram expostas pelo Extra e trouxe detalhes de como o menino estaria sofrendo ao conviver com o padrasto Jairinho.

Publicidade

Nos prints divulgados pelo site, Monique aborda a prima na tarde do dia 18 de fevereiro e fala sobre o comportamento de Henry. A mãe do menino narra o que a criança estava passando nos últimos dias e pede ajuda para a familiar, que é pediatra.

Monique conta que Henry estaria com medo excessivo, inclusive de perder os avós, e que isso estava atrapalhando as relações sociais do filho. Em detalhes a mãe do menino diz que ele andava cabisbaixo, sem apetite e sofria com pesadelos constantes.

Publicidade

“Quando vê o Jairinho ele chega a vomitar e tremer”, disse Monique. A mãe de Henry ao final de seu relato à prima contou que levou o menino a uma psicóloga e questionou se havia a necessidade de leva-lo a um neurologista ou psiquiatra.

Publicidade

Como resposta, a prima de Monique indicou que Henry continuasse com as sessões na psicóloga e não recomendou que o menino fosse tratado com neurologista ou psiquiatra. “Infelizmente isso é comum”, disse a pediatra ao encerrar o assunto com Monique, sem saber que o menino estava sofrendo nas mãos do padrasto, conforme apontam as investigações do caso.

Publicidade

Monique Medeiros e o vereador Jairinho seguem presos por decisão da justiça após a polícia constatar que o casal estaria atrapalhando as investigações, combinando depoimentos e ameaçando testemunhas.

Publicidade
Publicidade
Publicidade