in

Fantástico exibe imagens inéditas de Henry sendo socorrido; menino já estaria morto ao deixar o apartamento

No programa deste domingo (11), novos detalhes sobre a morte do menino foram exibidos.

Arquivo pessoal Monique Medeiros / Reprodução Globo

O caso da morte do menino Henry segue ganhando novos desdobramentos. Na última semana, após um mês de investigações, a Polícia Civil do Rio de Janeiro, prendeu o casal Monique Medeiros e Jairo de Souza, mãe e padrasto da criança. O programa Fantástico deste domingo (11), trouxe novas informações a respeito do caso.

Publicidade

Detalhes inéditos sobre a perícia realizada no apartamento onde o menino faleceu foram divulgados. Após análise do local, peritos descartaram totalmente a hipótese de que Henry tenha sido vítima de um acidente doméstico, não deixando dúvidas de que a criança foi assassinada.

A perita Denise Gonçalves afirmou que na noite da morte, o menino teria acordado por pelo menos três vezes, o que pode ter irritado Jairo Souza. Ainda de acordo com a profissional, o Henry foi agredido repetidamente com intensidades mais leves e violentas.

Publicidade

O Fantástico também exibiu imagens do que seriam os últimos momentos do menino no elevador do prédio sendo socorrido por Monique e Jairo. Segundo Denise, os registros foram congelados, e os peritos chegaram à conclusão de que Henry já saiu do apartamento sem vida. Jairo, que é médico, não realizou nenhum procedimento de reanimação na criança.

Publicidade

Em depoimento, o vereador afirmou que apesar de formado, jamais exerceu a profissão e que a última manobra realizada teria sido feito na época da faculdade. Na última semana, o casal foi preso por suspeita de participação no crime, e por atrapalhar as investigações pressionando testemunhas. O delegado responsável pelo caso, Henrique Damasceno, afirmou que o inquérito ainda não foi concluído.

Publicidade

Publicidade
Publicidade