in

Eduardo Bolsonaro será processado após chamar mulheres de ‘portadoras de vagina’

O filho 03 de Jair Bolsonaro (sem partido), Eduardo Bolsonaro, causou polêmica com uma frase escrita em suas redes sociais.

Reprodução: iG Minas Gerais

O deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) atacou parlamentares do sexo feminino da CCJ (Comissão de Constituição e Justiça), na última quinta-feira, 8, ao afirmar que elas são “portadoras de vagina”. As informações foram divulgadas pelo jornal Folha.

Publicidade

Após a repercussão da fala do filho 03 do presidente Bolsonaro (sem partido), a deputada Joice Hasselmann (PSL-SP) se pronunciou afirmando que irá protocolar uma representação contra Eduardo Bolsonaro. Além disso, a parlamentar ainda diz que ao seu ver deputadas de outros partidos deveriam endossar o documento contra o deputado.

Joice afirmou que com a sua fala Eduardo “agrediu todas as parlamentares”, inclusive, as que integram o partido dele.

Publicidade

Tudo começou quando Eduardo Bolsonaro usou o seu perfil oficial no Twitter para divulgar um vídeo da CCJ. Na gravação, o deputado Éder Mauro (PSD-PA) aparece discutindo com a deputada Maria do Rosário (PT-RS). Para comentar sobre a cena, o filho de Bolsonaro disse que a deputada precisava de “um médico” isso porque, ao ver do deputado, ela “não parava de falar”.

Publicidade

E não foi só isso. Eduardo ainda disse parecer, mas esclarece não se tratar da gaiola das loucas, ao invés disso, o deputado diz que “são só as pessoas portadoras de vagina na CCJ” que estavam sendo levadas a loucura após verdades que foram ditas por Éder Mauro.

Publicidade

Ao comentar sobre o assunto no Twitter, Joice Hasselmann disse que, no mínimo, a frase de Eduardo Bolsonaro traduz quebra de decoro parlamentar diante de qualquer Congresso sério do mundo.

Publicidade
Publicidade
Publicidade