in

Mãe de Henry afirma em mensagem que colocaria câmeras para flagrar Jairinho

As mensagens recuperadas do telefone da mãe de Henry comprovaram que a mãe do menino sabia das agressões.

UOL

O caso da morte do menino Henry Borel, 4 anos, está sendo um dos assuntos mais comentados no país. As pessoas estão impressionadas com tamanha crueldade. Ainda não se sabe ao certo o que aconteceu com o menino, mas o padrasto da criança. Dr. Jairinho e a mãe do menino, Monique, foram indiciados e presos na manhã da última quinta-feira.

Publicidade

Monique sabia das agressões desde fevereiro

Através de mensagens que foram recuperadas pela polícia do telefone da mãe de Henry ficou comprovado que a mulher sabia das agressões que o filho vinha sofrendo, pelo menos desde o dia 12 de fevereiro. Nesta data, a babá da criança mandou mensagem para a mãe de Henry informando o que estava acontecendo na casa com o menino.

Nos relatos da babá, Dr. Jairinho chegou cedo em casa e chamou o menino até um quarto. A babá suspeitou da atitude e mandou mensagem para Monique contando o que aconteceu. A professora então pediu para que tirasse o menino do quarto e sondasse sobre o que aconteceu no local. A cuidadora descobriu que o menino recebera chutes e a instrução de que ‘não podia contar’. 

Publicidade

Ela pretendia colocar câmeras na casa

A babá ficou assustada com a situação e recomendou à Monique que ela falasse ao namorado que demoraria para chegar e surpreendesse ele durante as agressões, mas Monique recusou a ideia e disse que colocaria câmeras pela casa para flagrar Jairinho. 

Publicidade

A babá aconselhou ela a fazer isso mesmo, então Monique pediu à empregada que procurasse um local para implantar de maneira imperceptível a câmera. “Eu vou colocar microcâmera. Me ajuda a achar um lugar. Depois eu tiro“, dizia na mensagem. Aparentemente, as câmeras nunca chegaram a ser instaladas.

Publicidade
Publicidade

Escrito por Tatiane Braz

Estudante, escritora e apaixonada pela verdade, tenho como meta levar a notícia de forma clara e real. Amo ler e percebo a cada dia que um mundo melhor se faz quando o conhecimento que adquirimos é colocado em prática.