in

Caso Henry: mãe do menino não foi bem aceita por detentas e imagens da cela onde Monique está são divulgadas

A mulher teve prisão temporária determinada por um período de trinta dias.

G1

A polícia Civil do Rio de Janeiro, realizou, após mandado da Justiça, a prisão dos envolvidos na morte do menino Henry Borel Medeiros, que faleceu no último dia 8 e março após graves ferimentos pelo corpo, inclusive nos rins.

Publicidade

Monique Medeiros e Jairo Souza, o Dr. Jairinho, foram levados pelas autoridades para a delegacia da Barra da Tijuca e, após serem ouvidos novamente pelo delegado que está apurando o caso, encaminhados para unidades prisionais.

Jairinho está cumprindo pena temporária em Bangu 8, local para onde são levados alguns políticos acusados de corrupção. Já Monique foi levada para o Instituto Penal Ismael Sirieiro, que fica localizado no município de Niterói.

Publicidade

De acordo com informações do G1, a professora irá ficar afastadas das outras prisioneiras. A decisão seria tanto pelo período de isolamento  por causa da pandemia do coronavírus, como pelo fato de que Monique não foi bem aceita pelas outras mulheres na unidade penitenciária.

Publicidade

O portal ainda divulgou algumas imagens da cela em que Monique irá ficar inicialmente. O local tem seis metros quadrados e conta com um beliche com colchonetes, pia, vaso sanitário e também um chuveiro de água fria para ela tomar banho.

Publicidade

O período temporário da prisão de Jairinho e Monique é de 30 dias. Eles, de acordo com a Justiça, estariam atrapalhando as investigações acerca da morte de Henry, que foi declarado morto logo que chegou ao hospital. As circunstâncias do óbito ainda não foram determinadas pelas autoridades.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por Aurilane Alves

Escrevo sobre os assuntos mais bombados do momento, famosos, curiosidades, notícias em geral.