in

Monique tentou salvar Henry das mãos de Jairinho com ajuda da babá; ele havia chegado cedo e começou a tortura

A criança foi morta no último dia 8 de março enquanto estava em casa, na Barra.

G1

Nesta quinta-feira (08/04), foi efetuada a prisão do vereador Jairo, o r. Jairinho, e de sua companheira, a professora Monique Medeiros. Os dois estão sendo acusados de homicídio pela morte do pequeno Henry, de quatro anos de idade, que foi encontrado desacordado na madrugada do último dia 08 de março, no apartamento onde vivia com a genitora e o padrasto.

Publicidade

Jairinho e Monique foram encontrados pelas autoridades nesta manhã e chegaram a tentar jogar os aparelhos celulares pela janela durante a prisão. De acordo com as autoridades, o casal não resistiu à detenção, que aconteceu em Bangu.

Ainda nesta quinta-feira (08/04), foram divulgadas mensagens trocadas entre Monique e a babá de Henry, Thayná, nas quais fica claro que a mãe da vítima tinha conhecimento de que o filho estava sendo agredido pelo padrasto.

Publicidade

Na troca de mensagens, é possível ver que Thayná alerta Monique ao perceber o que estava acontecendo entre Jairinho e Henry. As agressões aconteciam no apartamento onde a vítima, o vereador e a mãe moravam, na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro.

Publicidade

Em um trecho das mensagens, Monique manda Thayná tentar tirar o filho de perto de Dr. Jairinho, mandando a babá levar a criança para uma brinquedoteca para que o menino não fosse agredido pelo padrasto. 

Publicidade

Em outro trecho da conversa de Monique e Thayná, a professora lamenta o que aconteceu com Henry: “Coitado do meu filho“, disse a mãe do garoto, que pede para a babá falar com a vítima após a agressão.

O celular da babá também foi levado após um mandado de busca e apreensão da Polícia Civil.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por Aurilane Alves

Escrevo sobre os assuntos mais bombados do momento, famosos, curiosidades, notícias em geral.