in

Mãe e padrasto são presos por suspeita de tortura; pai de Henry passa mal e faz desabafo comovente

O engenheiro mais uma vez lamentou a forma como seu filho, de 4 anos, morreu.

REPRODUÇÃO UOL / ARQUIVO PESSOAL LENIEL BOREL DE ALMEIDA

O casal Monique Medeiros e Dr. Jairinho (Solidariedade), acaba de ter prisão temporária efetuada pela polícia do Rio de Janeiro. Os dois estão sendo investigados pela morte do garoto Henry Borel, morto no último dia 8 de março.

Publicidade

Henry, de quatro anos de idade, foi levado apra uma unidade de saúde da Barra da Tijuca durante a madrugada após ser encontrado desacordado pela mãe, Monique, no quarto dela com o vereador conhecido popularmente como Dr. Jairinho.

A perícia realizou exames no corpo da vítima e descobriu que Henry sofreu lacerações condizentes com agressão, contradizendo a versão de Monique, que afirmou que o filho poderia ter caído da cama ao ficar de pé no móvel, supostamente na tentativa de encobrir o crime do político.

Publicidade

Monique e o namorado foram presos em Bangu, na manhã desta quinta-feira (08/04), acusados de tortura contra Henry Borel. O menino, de acordo com os peritos, apresentou até lesão nos rins, segundo mostrava os exames.

Publicidade

Após a prisão do casal, o pai de Henty, Leniel, passou mal, segundo o G1. Ele deu entrevista para o portal e fez declarações comoventes sobre a morte do filho, com quem havia passado o fim de semana antes de entregar a criança para a mãe: “Esta infeliz matou meu filho. Meu filhinho deve ter sofrido muito“, disse o engenheiro.

Publicidade

Monique e o companheiro foram encaminhados para depor e, em seguida, serão levados para uma unidade penitenciária. Novas informações acerca do caso podem ser divulgadas a qualquer momento. O advogado do casal ainda não se manifestou sobre a prisão de seus clientes.

Publicidade
Publicidade

Escrito por Aurilane Alves

Escrevo sobre os assuntos mais bombados do momento, famosos, curiosidades, notícias em geral.