in

Caso Henry: Dr. Jairinho e Monique são presos e detalhes vêm à tona

O casal foi detido na manhã desta quinta-feira (8) em Bangu, Zona Oeste do Rio de Janeiro.

Reprodução/O Globo

A mãe do pequeno Henry Borel e o seu padrasto, o vereador Jairo Souza Santos Júnior, o Dr. Jairinho, filiado ao Solidariedade, foram presos na manhã desta quinta (8).

Publicidade

Eles estavam em Bangu, Zona Oeste do Rio de Janeiro. Os policiais responsáveis pela prisão foram os oficiais da 16ª Delegacia de Polícia da Barra da Tijuca. Os mandados cumpridos contra o casal foram os de prisão temporária, com duração de 30 dias.

A juíza responsável pela emissão do mandado foi Elizabeth Louro Machado, do II Tribunal do Júri da Capital. Os dois foram presos por conta da suspeita de participação na morte de Henry, durante a madrugada do último dia 8 de março. 

Publicidade

As investigações da Polícia dão conta de que Jairinho era o responsável por agredir a criança com vários tipos de pancadas. A mãe teria conhecimento das agressões.

Publicidade

Detalhes sobre o caso vêm à tona

O inquérito apresentado aponta que a criança foi levada ao condomínio Majestic pelo pai Leniel Borel de Almeida, por volta das 19h20 do dia 7 de março. Monique teria dado banho na criança e o colocado para dormir no quarto de casal, que ela dormia com Jairinho.

Publicidade

Por volta de 3h30 da manhã, o menino teria sido encontrado pelo vereador e pela professora caído no chão do cômodo. Eles afirmaram à polícia que ele estava com os pés e mãos gelados, além de olhos revirados.

Ao ser levado ao hospital, a criança já estava sem vida. O Hospital Barra D’or foi o responsável por prestar o atendimento de emergência e foi relatado que ele chegou com hemorragia interna e laceração hepática. Contusões, equimoses, edemas e hematomas também foram encontrados no corpo da criança.

O jornal O Globo ouviu especialistas em perícia que afirmam que os ferimentos não são compatíveis com um acidente doméstico.

Durante o caso, 17 testemunhas foram ouvidas pelo delegado da 16º DP. Uma ex-namorada do vereador relatou que ela e a filha foram agredidas pelo político.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por Matheus Feitosa

Escrevo sobre TV, famosos e entretenimento desde 2011.

A atenção nos detalhes é o que nos faz prosperar.