in

Governo federal arrecada R$ 3,3 bilhões com leilão de 22 aeroportos nesta quarta (7)

O ministro da Infraestrutura, Tarcísio Freitas, caracterizou o leilão como um sucesso, mesmo tendo sendo feito em meio à pandemia.

Reprodução/Twitter/Ministério da Infraestrutura

Nesta quarta-feira, 7, o Governo Federal arrecadou R$ 3,3 bilhões em um leilão de concessão de 22 aeroportos. O evento foi realizado pela Anac (Agência Nacional de Aviação Civil), com um ágio médio de 3.822,61%, e contou com a participação de ao menos sete proponentes, incluindo estrangeiras.

Publicidade

Arrematando pelo valor de R$ 2,128 bilhões e R$ 754 milhões, respectivamente, a Companhia de Participações em Concessões (CPC), da CCR, foi a maior vencedora do leilão, que foi divido em três blocos. Esses valores representam um ágio de 9.156,01% sobre a Contribuição Inicial mínima para o Bloco Central que era de R$ 8,146 milhões, e um ágio de 1.534,36% sobre a Contribuição Inicial mínima para o Bloco Sul, que era de R$ 130,2 milhões.

Pelo valor de R$ 420 milhões, a filial do Grupo Vinci, empresa de origem francesa, a Vinci Airports, arrematou o Bloco Norte. O valor total representa 777,47% do ágio mínimo obre a Contribuição Inicial que era de R$ 47,865 milhões.

Publicidade

De acordo com informações, o total de investimento privado previstos nos aeroportos que foram leiloados é de R$ 6,1 bilhões.

Publicidade

Segundo dados do ano de 2019, os três blocos juntos, em suas condições normais de demanda, processam ao menos 11% do tráfego total de passageiros do Brasil, porcentagem equivalente a 24 milhões de passageiros ao ano.

Publicidade

Tarcísio Freitas, ministro da Infraestrutura, comentou sobre o evento e se disse satisfeito pelo resultado, isso destacado o fato de ter havido um receio pelo leilão estar sendo realizado em meio à pandemia do coronavírus.

Publicidade
Publicidade
Publicidade