in

Queiroga diz que a ‘ordem’ é evitar o ‘lockdown’ e pede que brasileiros façam o ‘dever de casa’

Neste sábado, 3, o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, comentou um pouco sobre o seu plano para conter a pandemia da Covid-19.

Fátima Meira / Futura Press

O Brasil vive atualmente o seu pior momento desde o início da pandemia da Covid-19. Mesmo assim, o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, afirmou que a “ordem” é que o lockdown seja evitado, contudo, ressaltou a importância do “dever de casa” ser feito por todos. A declaração foi feita pelo médico neste sábado 3.

Publicidade

Após participar de uma reunião com a OMS (Organização Mundial da Saúde), em uma coletiva de imprensa, Queiroga afirmou que o Ministério da Saúde está trabalhando com protocolos para uma melhor orientação da população, ressaltando que os cidadãos que utilizam o transporte público precisam fazer isso de uma maneira mais organizada, isso no objetivo de evitar o fechamento da economia brasileira.

O ministro disse que tudo precisa ser devidamente organizado para que medias extremas sejam evitadas e assim as pessoas possam continuar trabalhando e ganhando o seu salário. “Evitar lockdown é a ordem”, diz Queiroga, ressaltando que o dever de casa tem que ser feito por todos, não apenas pelo governo federal, estadual ou municipal.

Publicidade

Marcelo ainda aproveitou para apelar a população que use máscara, higienize às mãos e não promova aglomerações. Queiroga pede para que o feriado de Páscoa seja aproveitado pelos brasileiros para não fazer aglomeração, ressaltando que isso “não é adequado” para o momento que vivemos.

Publicidade

O apelo de Queiroga vem horas depois do presidente da República, Jair Bolsonaro, fazer um passeio ao lado do ministro da Defesa, Walter Braga Netto, em Brasília, onde visitou um centro social que distribui refeição aos necessitados no Distrito Federal.

Publicidade

Publicidade
Publicidade
Publicidade