in

Caso Henry: defesa de Monique e Jairinho toma atitude contra o pai do garoto e pede ajuda à polícia

Defesa entrou com pedido junto à Polícia Civil para que apartamento e carro de Leniel sejam periciados.

Reprodução Globo / Arquivo pessoal Leniel Borel de Almeida

A morte de Henry Borel, de quatro anos, continua sendo investigada pela Polícia Civil do Rio de Janeiro. O menino morreu na madrugada do dia 8 de março, após dar entrada no Hospital Barra D’Or, na Barra da Tijuca, zona oeste do Rio de Janeiro, já sem vida.

Publicidade

Henry estava no apartamento localizado no mesmo bairro junto com a mãe, Monique Medeiros, e o padrasto, Jairo Souza Santos, o vereador Dr. Jairinho. Os dois alegam que encontraram Henry caído à beira da cama, no quarto do casal. Eles assistiam série no quarto de hóspede.

Laudo do Instituto Médico Legal (IML) mostrou que Henry sofreu laceração no fígado e hemorragia interna. Ainda segundo o laudo, ações contundentes teriam causado as lesões no corpo do garoto. A Polícia quer saber quais foram essas ações contundentes.

Publicidade

Defesa do casal entra com pedido contra pai do garoto

A defesa de Monique e Jairinho entrou com ação pedindo que seja realizado laudo pericial no apartamento do pai de Henry Borel, Leniel Borel de Almeida. Henry passou o fim de semana dos dias 6 e 7 com o pai e foi entregue para a mãe na noite do domingo. Horas depois, o menino morreu.

Publicidade

A defesa do casal também pede que seja realizado um laudo pericial no carro que o pai usou para transportar o garoto de sua casa para o condomínio onde Henry morava com a mãe. Nos últimos dias, a Polícia Civil descartou a hipótese de que as lesões no garoto pudessem ter sido causadas pelo pai. Leniel deu entrevista a programas de TV e quer saber o que aconteceu com o filho que o levou à morte.

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por Diogo Marcondes

Jornalista formado desde 2015. Jornalista por vocação desde que nasceu. Redator da i7 Network. Aqui escrevo sobre política, futebol, TV & famosos e qualquer outro assunto que esteja repercutindo no Brasil e no mundo.
Entre em contato comigo pelo @DiogoMarcondes no Twitter!