in

Caso Henry: novas informações são expostas e polícia diz se pai do menino pode ter causado sua morte

As autoridades estiveram mais uma vez na casa do menino, na Barra da Tijuca.

UOL

Um dos assuntos mais comentados do momento no brasil é a suspeita morte do garoto Henry Borel Medeiros. O garoto, que tinha apenas quatro anos de idade, foi encontrado sem vida pela mãe no apartamento de luxo onde morava.

Publicidade

O trágico episódio, que tem gerado comoção no país, ocorreu na madrugada no último dia 8 de março, apenas algumas horas depois de Henry voltar da casa de seu pai, Leniel Borel, com quem havia ficado todo o final de semana.

A Polícia Civil do Rio de Janeiro descartou a participação de Leniel na morte de Henry, que segue sem solução. O menino foi encontrado com lacerações que, segundo a perícia que examinou o corpo, não poderiam ser decorrentes de um acidente doméstico, como disse a mãe, Monique Medeiros.

Publicidade

De acordo com a polícia, a versão da mãe de Henry, que diz que o menino poderia ter caído da cama, não condiz com a realidade, pois essa suposta queda não teria como provocar todas as lesões que a criança sofreu.

Publicidade

Uma das lesões que Henry sofreu foi no fígado. De acordo com as autoridades que investigam o caso, não teria a possibilidade de que ela tivesse sido causada enquanto a menino ainda estava na casa do pai, pois ele não aparentava estar sentindo dor nas imagens de elevador analisadas recentemente.

Publicidade

Na última segunda-feira (29/03), a polícia se fez presente novamente no apartamento onde Henry morava com a mãe e o padrasto, o Dr. Jairinho, na Barra, Zona Oeste do Rio, para realizar novas investigações a respeito do caso.

Em outra ocasião, foi executado um mandado de busca e apreensão dos aparelhos eletrônicos, celulares e computadores do casal.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por Aurilane Alves

Escrevo sobre os assuntos mais bombados do momento, famosos, curiosidades, notícias em geral.