in

Em São Paulo, vans escolares irão transportar corpos de vítimas da Covid-19

Cerca de 130 motoristas de vans escolares se candidataram para transportar as vítimas da doença.

Foto: Mathilde Missioneiro/Folhapress

São Paulo está vivendo um momento conturbado da pandemia de Covid-19. O prefeito da capital paulista, Bruno Covas realizou a criação de um super feriado de dez dias para tentar conter o avanço da transmissão do coronavírus na cidade, a medida do prefeito visa aumentar o índice de isolamento social da capital, entretanto, em 2020 quando realizou o mesmo ato o resultado não foi o esperado.

Publicidade

Recentemente a capital paulista sofreu com o abastecimento de oxigênio medicinal, essencial para o tratamento das pessoas com Covid-19 que estão internadas em leitos de hospitais. Para amenizar o caso, Bruno Covas anunciou a criação de dezenove ‘miniusinas’ de oxigênio espalhadas pela cidade. Entretanto, apesar de todas as medidas as vítimas por Covid-19 não estão diminuindo e o transporte de contaminados está sofrendo dificuldades.

Como a capital paulista não está tendo aulas presenciais, cerca de 130 motoristas de vans escolares se candidataram a transportar as vítimas de Covid-19 dos hospitais para os cemitérios. Os veículos passarão por uma transformação e se tornarão veículos funerários. A medida não foi vista com bons olhos por todos os motoristas, pois depois irão transportar crianças em seus veículos, contudo, os que se prontificaram visam receber alguma renda, pois já estão sem trabalho por cerca de 1 ano.

Publicidade

O contato para saber da disponibilidade dos motoristas foi realizado através do Sindicato de Transportes Escolares, pela empresa Era Técnica Engenharia Construções e Serviços que é contratada pela prefeitura da capital paulista. De acordo com a prefeitura de São Paulo a medida visa diminuir o sofrimento das famílias que tiveram entes queridos levados pela doença.

Publicidade

O prefeito, Bruno Covas não se manifestou sobre o assunto, apenas disse que a contratação não envolve veículos municipais. De acordo com o Sindicato de Transportes Escolares serão oferecidos aos motoristas os equipamentos de proteção necessários. 

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade