in

Caso Henry: Polícia Civil pressiona hospital e recebe resposta sobre o dia da morte do menino

Polícia Civil solicitou ao Barra D’Or que entregasse as imagens das câmeras de segurança.

Reprodução Globo

A Polícia Civil do Rio de Janeiro prossegue com as investigações da morte do garoto Henry Borel, de apenas quatro anos, ocorrida na madrugada do dia 8 de março. O que causou a morte de Henry? Esta é a pergunta que ainda precisa ser respondida.

Publicidade

Henry havia passado os dias 6 e 7 com o pai. No domingo à noite, ele retornou para a casa da mãe, contra a sua vontade. O garoto queria ficar mais tempo com o pai. Naquele dia, Monique levou o filho a uma padaria que fica próximo do apartamento onde moram, na Barra da Tijuca, zona oeste do Rio de Janeiro.

De volta para o apartamento, o namorado dela, Jairo Souza Santos, o Dr. Jairinho, os encontrou no elevador. As imagens das câmeras de segurança do condomínio registraram tudo. De madrugada, por volta das 3h30, Monique acordou. Ela e Jairinho assistiam série no quarto de hóspedes, enquanto Henry dormia no quarto do casal.

Publicidade

Quando foi ao quarto onde o filho estava, Monique encontrou o menino desacordado, com os olhos virados e as mãos frias. Ela e Jairinho levaram Henry ao Hospital Barra D’Or, mas o garoto já chegou lá sem vida. Laudo do IML apontou hemorragia interna e laceração hepática como causas da morte.

Publicidade

Hospital não entrega imagens à polícia

A Polícia Civil solicitou ao Hospital Barra D’Or que entregasse as imagens das câmeras de segurança que mostrassem o momento em que Henry chegou ao local. O hospital respondeu aos investigadores que as câmeras estavam desligadas naquele dia porque passavam por uma manutenção. A informação foi dada pelo repórter Carlos de Lannoy, no Jornal Nacional de ontem.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por Diogo Marcondes

Jornalista formado desde 2015. Jornalista por vocação desde que nasceu. Redator da i7 Network. Aqui escrevo sobre política, futebol, TV & famosos e qualquer outro assunto que esteja repercutindo no Brasil e no mundo.
Entre em contato comigo pelo @DiogoMarcondes no Twitter!