in

Ministro da Defesa pede demissão a Bolsonaro e é o 2º a deixar o governo Bolsonaro no dia

Fernando Azevedo e Silva entregou o cargo na tarde desta segunda-feira, 29, e agradeceu Bolsonaro em nota oficial.

Marcello Casal Jr./Agência Brasil

Na tarde desta segunda-feira, 29, o ministro da defesa, o general Fernando Azevedo e Silva, pediu demissão do cargo ao presidente da República Jair Bolsonaro (sem partido), desta forma, se tornando o segundo ministro do dia a pedir demissão ao chefe do Executivo. Antes de Azevedo, o ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, também entregou o cargo.

Publicidade

Em nota, sem explicar o motivo que o fez deixar o governo Bolsonaro, Fernando fez questão de agradecer ao presidente por ter lhe concedido a “oportunidade” de servir ao Brasil. Além disso, o agora ex-ministro ainda ressalta que dedicou toda a sua lealdade ao chefe do Executivo ao longo dos mais de dois anos que integrou o seu governo.

Fernando Azevedo e Silva disse ter preservado as Forças Armadas como instituições do Estado, e ressalta ainda a sua gratidão e reconhecimento a todos os comandantes da Marinha, Aeronáutica e do Exército. Por fim, o general ainda diz deixar o governo Bolsonaro com a certeza de que cumpriu a sua missão.

Publicidade

Também nesta segunda-feira, o embaixador Ernesto Araújo se reuniu com Bolsonaro para entregar o seu cargo como ministro das Relações Exteriores. Vale lembrar que o embaixador integrou o governo Bolsonaro por mais de dois anos e atualmente vinha sendo muito contestado tanto dentro quanto fora do governo.

Publicidade

Pela manhã, Araújo cancelou diversos compromissos com autoridades estrangeiras para discutir sobre o seu futuro. Depois disso, ele acabou sendo convocado pelo presidente no palácio do Planalto.

Publicidade

Vale ressaltar que nas últimas semanas o Congresso tem demonstrado todo o seu descontentamento com a condução que estava tendo a política externa do Brasil.

Publicidade
Publicidade