in

STF recebe notícia-crime do PDT contra Bolsonaro e o ministro da Justiça André Mendonça

A sigla acusa Mendonça de usar a Polícia Federal (PF) em prol dos interesses pessoais do presidente Bolsonaro.

ANSA / Ansa

O STF (Supremo Tribunal Federal) recebeu uma notícia-crime contra o presidente da República Jair Bolsonaro (sem partido) e o ministro da Justiça e Segurança Pública, André Mendonça, por um suposto abuso de autoridade e poder em alguns pedidos de investigação sobre críticas ao chefe do Planalto. A notícia-crime foi apresentada pelo PDT e contou com as assinaturas do presidente e do vice-presidente do partido, Carlos Lupi e Ciro Gomes.

Publicidade

No pedido, o PDT acusa o ministro Mendonça de direcionar os trabalhos da Polícia Federal (PF) para se materializar interesses de cunho pessoal de Bolsonaro.

Vale lembrar que, recentemente, Ciro Gomes se tornou alvo de uma investigação da PF pelo suposto crime contra a honra do chefe do Executivo, isso após ter o criticado em entrevista. Na investigação, é ressaltando a entrevista concedida pelo ex-governador do Ceará à Rpadio Tupinambá, de Sobral (CE), onde Gomes disse que, não apoiando os candidatos de Bolsonaro, a população mostrava o seu repúdio ao bolsonarismo, à sua incapacidade de administrar a economia brasileira e ainda seu desrespeito à saúde pública.

Publicidade

E não foi só isso. Ainda na entrevista, Ciro chegou a chamar Bolsonaro de “ladrão” e, inclusive, mencionou o esquema de “rachadinha” que envolve os seus filhos.

Publicidade

Agora, a denúncia do PDT também menciona episódios em que o ministro da Justiça e Segurança Pública determinou a abertura de diversos inquéritos policiais contra profissionais da mídia e ainda contra o advogado Marcelo Feller. De acordo com o documento, a sigla acusa Bolsonaro e Mendonça de se aproveitar do Estado para reprimir e até enfraquecer a oposição ao governo.

Publicidade

Publicidade
Publicidade
Publicidade