in

SC: Tribunal aceita denúncia de impeachment e governador será afastado

A tribunal aceitou parcialmente um pedido de impeachment contra o governador Carlos Moisés, investigado por irregularidade na compra de respiradores.

Secom/Mauricio Vieira

Na sexta-feira, 26, o tribunal de julgamento aceitou parcialmente a 2ª denúncia de impeachment contra o governador de Santa Catarina, Carlos Moisés (PSL). A denúncia protocolada contra o parlamentar investigam irregularidade na compra de respiradores.

Publicidade

Agora, com esta decisão, o governador de SC será afastado pelo período máximo de 120 dias, isso a partir da próxima segunda-feira, 30. Desta forma, o estado passará a ser comandado pela vice-governadora, Daniela Reinehr (sem partido).

A denúncia apura a compra de 200 respiradores no início da pandemia, que teriam custado cerca de R$ 33 milhões e dispensa licitação. Agora, com a denúncia aceita, o governador será investigado e julgado pelo crime de responsabilidade, contudo, a data para que isso aconteça ainda não foi definida. Caso moisés seja condenado, ele será exonerado do seu cargo como governador do Estado, que será assumido definitivamente por Reinehr.

Publicidade

Vale lembra que está não é a primeira vez que Carlos Moisés é afastado do cargo. No dia 22 de julho de 2020, a Assembleia Legislativa de Santa Catarina (Alesc) já havia aceitado um pedido de impeachment contra o governador. Na 1ª denúncia, parlamentares votaram sobre o aumento salarial dos procuradores do Estado de Santa Catarina.

Publicidade

Depois disso, no dia 24 de outubro do ano passado, o tribunal especial de julgamento aprovou o primeiro afastamento do governador, isso ao analisar um pedido de impeachment contra Moisés e também contra a vice-governadora. Três dias depois, no dia 27 de outubro, Moisés foi afastado, contudo, retornou ao cargo 30 dias depois, isso após ser absolvido.

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade