in

Bebê de um ano morre vítima da Covid-19; mãe comove com desabafo: ‘Estou arrasada’

A mãe e os familiares da menina estão inconsoláveis com a perda tão precoce.

G1

Os casos de Covid-19 dispararam no Brasil e a segunda onda da doença veio com força total. Milhares de pessoas já perderam a vida no país e o número de mortos ultrapassou a marca de 300 mil vítimas. Um detalhe que assusta a população é a quantidade de pacientes jovens que tem morrido em virtude da doença.

Publicidade

E foi isso que aconteceu com a pequena Any Gabrielly Lima, de apenas um ano e cinco meses. Infelizmente, a garotinha se tornou mais uma das vítimas da Covid-19 no país. A criança não conseguiu resistir à enfermidade e acabou morrendo no último domingo, 21 de março. A bebê estava internada no hospital do município de Feijó, que fica localizado no interior do Acre.

A mãe da criança, Maria da Conceição Pereira, de 25 anos, concedeu uma entrevista ao portal de notícias G1 e falou como foram os últimos dias da menina. Ela contou que a filha perdeu o apetite, ficou com a cor amarelada e foi quando decidiu procurar ajuda médica. A garotinha deu entrada no hospital e foi submetida ao teste de Covid, que confirmou a doença. Também foi diagnosticado que Any Gabrielly estava com anemia.

Publicidade

Inclusive, foi necessária uma transfusão de sangue. Após apresentar melhora, a pequena recebeu alta no dia 19 de março. Como a menina ficava só chorando, a mãe resolveu retornar com ela no hospital. Após exames foi constatado que ela estava com meningite aguda. Poucas horas depois a menina morreu.

Publicidade

A mãe disse que não faz ideia de como a filha contraiu o coronavírus, já que ninguém mais da família pegou a doença. “Ela não saía de casa, quando eu ia ao mercado deixava em casa, não saía para nenhum canto, eu tinha o maior cuidado. Estou muito triste, estou arrasada mesmo, não sei nem como vai ser de agora para frente”, desabafou a mulher.

Publicidade

É importante manter todos os cuidados orientados pelos especialistas para evitar contrair o vírus, entre eles estão o distanciamento social, higienização das mãos com álcool gel ou lavar com água e sabão sempre que possível e também o uso de máscara facial.

Publicidade
Publicidade
Publicidade