in

Trabalhadores protestam em São Paulo por vacinação

Movimento foi apoiado por Centrais que realizaram um lockdown simbólico.

Imagem: Adobe Stock

Nesta última quarta-feira (24), as principais centrais sindicais e e entidades que representam as mais variadas classes de trabalho marcaram protestos para a adoção de medidas mais rígidas ao combate da pandemia de Covid-19 e para que o ritmo de vacinação seja acelerado.

Publicidade

Na capital do estado de São Paulo, o Sindicato dos Motoristas e Trabalhadores em Transporte Rodoviário Urbano de São Paulo (Sindmotoristas) realizaram um protesto nos terminais de ônibus e trens. Os protestos ocorreram entre as 10 horas da manhã até o meio dia.

De acordo com os manifestantes, não é mais possível continuar atuando no setor, pois a condição é de alto risco e degradante. De acordo com o presidente do Sindmotoristas, Valdevan Noventa, as autoridades não estão dando a devida atenção ao transporte público, pois todos os dias milhares de pessoas se acumulam em ônibus e trens.

Publicidade

Para protestarem, as centrais sindicais marcaram um evento através de uma live com o objetivo de defender a vida e os direitos dos trabalhadores.

Publicidade

A live organizada foi transmitida pelo Facebook e marcou a espécie de um lockdown simbólico. No evento, as centrais e entidades defenderam ações para a imunização de toda sociedade e ações públicas para a manutenção de empregos.

Publicidade

Além dos profissionais do transporte, a campanha também foi aderida pelos profissionais da saúde, que reivindicaram melhores condições de trabalho para a área da enfermagem e os demais profissionais que estejam envolvidos na área. Outra reivindicação foi medidas que buscam reduzir o contágio por Covid-19 e o número de óbitos.

Publicidade
Publicidade
Publicidade