in

Bolsonaro volta a criticar medidas contra a Covid-19 e diz: ‘só no Brasil tá morrendo gente’

O chefe do Executivo ainda aproveitou para lamentar o número de mortes causadas pela Covid-19 no Brasil.

Hugo Barreto/Metrópoles

Nesta segunda-feira, 22, o presidente da República Jair Bolsonaro (sem partido) criticou novamente as medidas de restrição que vem sendo adotadas por governadores no intuito de frear o avanço da Covid-19 no Brasil, que atualmente vive um caos na Saúde em diversos Estados. No Palácio do Planalto, durante uma cerimônia, Bolsonaro disse que é preciso lutar contra a pandemia, “não contra o presidente”. E não foi só isso, o chefe do Executivo ainda disse parecer que “só no Brasil está morrendo gente”.

Publicidade

Questionando se deve mudar o seu discurso, ser mais maleável ou ceder, como, segundo o presidente, “a grande maioria tá fazendo”, Bolsonaro diz que se for convencido do contrário, fará isso, contudo, diz que isso não aconteceu ainda.

O chefe do Executivo ainda aproveitou para lamentar o número de mortes causadas pela Covid-19 no Brasil, que atualmente já chega a quase 300 mil. Mesmo assim, Bolsonaro ressalta que não sabemos ainda onde a pandemia vai acabar e nem ao menos “se vai acabar um dia”. Diante disso, o presidente diz que, se em 30 dias, o lockdown acabar com o vírus, ele topa, contudo, diz saber que não vai acabar.

Publicidade

Ainda na cerimônia, Bolsonaro ainda fez questão de ressaltar uma entrevista realizada por um dos representantes da OMS (Organização Mundial da Saúde) a respeito do lockdown em outubro de 2020.

Publicidade

Na entrevista citada por Bolsonaro, David Nabarro afirmou que, em meio à pandemia, é necessário encontrar uma forma para que todos retomem a vida social e ainda a atividade econômica.

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade