in

CoronaVac: resultados de testes em crianças são divulgados, e Sinovac diz se é ou não segura para a faixa etária

Estudos preliminares em crianças e adolescentes indicam eficácia da CoronaVac no grupo

Reprodução: 123RF / Agência Brasil - Fotomontagem por Vieira Filho

A farmacêutica chinesa Sinovac Biotech divulgou, nesta segunda-feira (22), o resultado dos testes preliminares da vacina contra a COVID-19, a CoronaVac, em crianças e adolescentes.

Publicidade

Com testes realizados em 500 indivíduos, na faixa etária dos três aos dezessete anos, a Sinovac divulgou que a vacina é sim capaz de conferir imunidade ao grupo.

O grupo-teste foi subdividido e, enquanto uma parcela recebeu duas doses da vacina, a outra recebeu o placebo, substância sem o princípio ativo, utilizado para verificar a validade de algum medicamento ou vacina. O conhecido efeito placebo ocorre quando uma substância produz um efeito fisiológico positivo, mesmo que não tenha capacidade para isso, melhorando os sintomas.

Publicidade

No Brasil, a fabricação da vacina chinesa da Sinovac Biotech fica por conta do Instituto Butantan, sendo um dos indutores de imunidade mais utilizados no país. Ao redor do mundo, já são mais de 160 milhões de doses fornecidas pela farmacêutica da China.

Publicidade

Eficácia da vacina nos grupos que já estão recebendo

De acordo com o Instituto Butantan, o imunizante possui 50,38% de eficácia na prevenção contra a Covid-19, valor acima do recomendado pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

Publicidade

Casos graves

Em relação aos casos graves, a vacina chinesa apresentou uma eficácia de 100% aos indivíduos que a receberam, o que significa ausência de mortes ou hospitalizações dessa parcela populacional.

Casos leves

Nos casos leves, a CoronaVac apresentou uma eficácia de 78%, dado que significa que, quando imunizado, a chance de um cidadão contrair a doença e ter apenas pequenos sintomas é de 78 em 100.

Publicidade
Publicidade