in

Mulher de 27 anos morre vítima da Covid-19 15 dias após ter sido submetida a uma cesárea

A mulher não resistiu às complicações da doença e morreu dias depois de uma cesariana.

G1

A Covid-19 tem feito milhares de vítimas no mundo. O detalhe que chama atenção é o grande número de vítimas mais jovens que, em muitos casos, não tem nenhum tipo de comorbidade.

Publicidade

Juliana Rodrigues Dias, de 27 anos, acabou se tornando mais uma vítima do coronavírus. A engenheira civil faleceu neste último sábado, 20 de março, na cidade de Goiânia. Ela, que estava grávida, acabou não resistindo às complicações da enfermidade e veio a óbito 15 após ter sido submetida a uma cesárea. A mulher era servidora do Seds – Secretaria Estadual de Desenvolvimento Social.

De acordo com os familiares da engenheira civil, ela deu entrada no Hospital Maternidade Municipal Célia Câmara no começo do mês de março. Ela apresentava um quadro de febre e dispneia, sendo encaminhada para um leito de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) no mesmo dia. Passado dois dias, a mulher passou pela cesariana, quando o filho Joaquim nasceu.

Publicidade

De acordo com o portal de notícias G1, a unidade disse que a criança veio ao mundo saudável e recebeu alta do hospital no dia 10 de março. O pequeno ficou sob os cuidados da avó materna. Uma amiga da servidora disse que ela contraiu a Covid com aproximadamente 34 semanas de gestação e, devido às complicações da enfermidade, acabou precisando de internação.

Publicidade

“Ela precisou de UTI e após a cesárea imediatamente foi entubada. Ela nem chegou a segurar o bebê, só o viu por foto”, ressaltou a amiga da engenheira. A Seds se pronunciou sobre a morte de Juliana e lamentou o ocorrido, ressaltando o quanto ela era uma excelente profissional.

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade