in

Jornalista do MS perde família inteira para a Covid-19 em apenas 15 dias; desabafo comove: ‘A dor é sufocante’

Namorado dela chegou a ser internado por conta da doença, mas recebeu alta neste domingo (21).

TNH1

A pandemia do coronavírus tem assolado as famílias brasileiras de forma arrebatadora nos últimos meses. O início de 2021 tem sido marcado por um aumento significativo nos números de casos de mortes. Famílias estão sendo ceifadas, e perdas irreparáveis culminam em um cenário desolador.

Publicidade

Em Campo Grande (MS), a jornalista Súzan Benites sofreu três duros golpes da doença em um curtíssimo intervalo de tempo. Mesmo com todos da família respeitando as regras de isolamento social, ela acabou perdendo mãe, pai e irmão por conta de complicações da doença. 

Foram apenas 15 dias para a vida da jornalista virar ao avesso e as perdas deixarem duras cicatrizes. A primeira vítima fatal da doença foi a sua mãe, Roseneide Nara. Na sequência, o único irmão dela, Rafael Benites, também não resistiu. O pesadelo se tornou ainda maior neste sábado (20), quando ela se despediu do pai, Atanacildo Nara, outra vítima da Covid-19.

Publicidade

Súzan ainda passou pelo drama de ver o namorado, Bruno Nascimento, ser internado por conta da doença, mas ele se recuperou e teve alta médica neste domingo (21).

Publicidade

Desabafo

Nas redes sociais, a jornalista de 31 anos fez um comovente desabafo sobre o sentimento doloroso vivenciado nos últimos dias. 

Publicidade

“Este lar era feito de quatro colunas que sustentavam um teto. Em uma semana, três colunas foram arrancadas sem nenhum aviso prévio. Eu me pergunto: como uma única coluna vai sustentar este teto?”, desabafou Súzan.

“Não resta nada de mim, porque eu não existo sem vocês. Espero mesmo encontrá-los em breve. A dor é sufocante, mas meu amor ainda é muito maior”, publicou a jornalista. 

Números

De acordo com o último boletim divulgado, o Mato Grosso do Sul acumula mais de 200 mil casos de infecção pelo coronavírus, tendo registrado até o momento quase 4 mil mortes em decorrência da doença.

Publicidade
Publicidade