in

Fiscalização no Rio descobre mais de 40 leitos de UTI escondidos do SUS

Inspeção detectou que oito cidades tinham hospitais com leitos ocultos enquanto 381 pessoas aguardavam internação.

Agência Brasil

Uma notícia indignou diversos pacientes e familiares que ainda aguardam internações em leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) no estado do Rio de Janeiro durante a pandemia. No total, 381 pacientes estavam na fila de espera pelos leitos para o tratamento da Covid-19 quando uma fiscalização do governo nas unidades hospitalares do estado foi desencadeada essa semana. 

Publicidade

Com o término de parte da inspeção nessa semana, mais de 40 leitos de UTI foram encontrados pelos fiscais em hospitais de oito cidades do estado sendo ocultados do Sistema Único de Saúde (SUS). Os leitos estavam omissos pelos municípios da Central Estadual de Regulação (CER). A inspeção teve início na última quinta-feira e já passou por oito cidades.

De acordo com o Secretário Estadual de Saúde, os números precisos sobre a quantidade de leitos que estavam sendo ocultados ainda será divulgado para imprensa e a população nos próximos dias. Ainda de acordo com Carlos Chaves, a fiscalização vai continuar sem data para terminar.

Publicidade

A inspeção é feita dentro dos hospitais sem que as unidades hospitalares saibam da fiscalização. Os agentes chegam de surpresa e o objetivo é justamente identificar se existem leitos ainda disponíveis, por exemplo, para a transferência intermunicipal dos pacientes de forma a possibilitar um atendimento maior para população do estado. 

Publicidade

Todos os leitos devem ser sinalizados no sistema do estado de acordo com uma resolução publicada em janeiro pela Secretaria de Saúde no Diário Oficial do Estado. O regulamento determina que todos os leitos clínicos, obstétricos e pediátricos de terapia intensiva com suporte ventilatório passam a ficar sob a gestão estadual e disponíveis para internações e tratamentos contra a Covid-19. O decreto determina que a nova regulação seja permanente enquanto durar o estado de emergência na saúde pública do estado.

Publicidade

Ainda de acordo com o governo do estado do Rio, a forma mais clara de dizer o que foi identificado é que alguns hospitais em pelo menos oito cidades estão “escondendo” leitos sem cadastrá-los devidamente no sistema para que o SUS não saiba.

Publicidade
Publicidade

Escrito por Alessandro Lo-Bianco

Passou pelas redações da BandNews, Editora Abril, Jornal O Dia, Rádio CBN, Jornal O Globo e RecordTV. Autor de 11 livros, é atualmente colunista do programa A Tarde é Sua da Rede TV! Tem nove prêmios de Jornalismo, dois cachorros e é pai de menina.
Instagram: @AlessandroLoBianco