in

Doria negocia com fábricas para não faltar oxigênio em São Paulo

De acordo com o governador será realizado uma reunião nesta segunda-feira com representantes.

Foto: Sergio Andrade/Governo do Estado de São Paulo

O governador do estado de São Paulo, João Doria (PSDB-SP) vem se mostrando preocupado com a atual situação do estado, na pandemia do coronavírus. A saúde do Brasil está entrando em colapso, hospitais já declararam que está faltando insumos e até medicamentos para realizar intubações. Além disse vários estados, inclusive São Paulo, estão passando por uma crise de abastecimento de oxigênio

Publicidade

Neste último sábado (20), o governador de São Paulo, João Doria, declarou que a Secretaria de Saúde estadual está negociando novos contratos com os maiores fabricantes de oxigênio do país, para que não falte o insumo nos hospitais estaduais paulistas. Doria, ainda informou, que realizará uma reunião com os representantes das fábricas nesta segunda-feira (22) para negociar a aquisição de mais cilindros.

Na última sexta-feira (19), houve um episódio em que cerca de 10 pacientes tiveram que ser transferidos da UPA de Ermelino Matarazzo, na Zona Leste de São Paulo, por falta de oxigênio. Apesar da urgência, a Secretaria de Saúde informou que todos os pacientes transferidos estão dando continuidade aos seus tratamentos. Dos dez transferidos, sete foram destinados para o Hospital Municipal Professor Waldomiro de Paula e os outros três para a AME Luiz Roberto Barradas Barata.

Publicidade

Outro problema relatado por Associações e prefeitos das cidades do interior do estado é o fornecimento de medicamentos essenciais para o tratamento da Covid-19. De acordo com os dados levantados pela Associação Nacional de Hospitais Privados (Anahp) os medicamentos necessários para intubação somente possuem estoque para quatro dias.

Publicidade

João Doria declarou ser essencial resolver todos esses problemas e que a falta de oxigênio é um absoluto risco.

Publicidade
Publicidade
Publicidade