in

Governo adquire 138 milhões de doses de vacinas contra a Covid-19

Em contrato assinado com as fabricantes Pfizer e Janssen, novos imunizantes são adquiridos.

Foto: Reprodução/AFP

O Brasil contará com mais duas vacinas para a campanha de vacinação contra a Covid-19. O Governo Federal assinou contratos com as fabricantes Pfizer e Janssen, que, no total, irão trazer ao Brasil mais 138 milhões de doses de vacinas contra a Covid-19. 

Publicidade

Antes da saída do cargo de Ministro da Saúde, Eduardo Pazuello já havia declarado que o governo buscava parceria com as duas farmacêuticas. O contrato prevê um total de 100 milhões de doses entregadas pela Pfizer e o restante pela Janssen. O contrato com a Pfizer prevê a entrega de 13,5 milhões de doses no segundo trimestre, 86,4 milhões no terceiro trimestre. Já as vacinas da Janssen serão entregues no quarto trimestre do ano.

O imunizante da Pfizer é o único que já possui o registro definitivo no Brasil, entretanto, não há vacinas da farmacêutica em território nacional. Já o imunizante da Janssen ainda não possui nem mesmo a autorização para o uso emergencial no país. As duas vacinas já foram declaradas seguras e aprovadas pela Organização Mundial da Saúde (OMS), sendo que o imunizante da Janssen é o único que necessita de apenas uma dose.

Publicidade

Somente os valores do contrato com a Pfizer foram divulgados, chegando ao total de 1 bilhão de dólares por todas as doses. A pandemia no Brasil está no seu pior momento, quase não há mais nenhum leito de UTI nos hospitais de todo o país, o número de mortes continua subindo e agora a média móvel de óbitos por Covid-19 já ultrapassa os 2000.

Publicidade

A Organização Mundial da Saúde (OMS) declarou que o Brasil já se tornou o epicentro da pandemia. O lento ritmo de vacinação da população está favorecendo o avanço do coronavírus.

Publicidade
Publicidade
Publicidade