in

Criança de 10 anos morre após ser picada por cobra; cidade não tinha soro e erro da família agravou caso

Garoto foi levado rapidamente para unidade hospitalar, mas acabou não resistindo, vindo a óbito horas depois.

Reprodução - Globo

Um caso comovente foi registrado na cidade de Queimados, no interior da Bahia, na última quarta-feira (17). Uma criança de 10 anos morreu após ter sido vítima de uma picada de cobra. A morte do menino se deu antes dele ter recebido o soro antiofídico, já que não havia o insumo no município que fica a 308 km da capital Salvador.

Publicidade

O garoto que não teve a identidade revelada estava brincando no quintal da residência onde morava, situada no Tanque da Pedra, na Zona Rural de Queimados, quando foi mordido pela cobra.

A vítima foi conduzida para o hospital da cidade, mas chegando lá não recebeu o soro antiofídico, necessário para reverter o efeito do veneno e minimizar seu quadro grave de saúde. Após uma significativa piora, a criança morreu na manhã de ontem (18), na unidade hospitalar. 

Publicidade

Confusão

Em posicionamento feito ao portal UOL, a Secretaria Municipal de Saúde informou que o principal problema que fez com que o caso se agravasse e acabou culminando a morte da criança foi que os familiares dele informaram em um primeiro momento que o garoto havia sido picado por uma formiga, e não por uma cobra. Com isso, o atendimento adequado tardou a ser realizado.

Publicidade

“Isso agravou o quadro, impedindo intervenção e aplicação de assistência adequada em tempo/resposta oportuno”, informou a pasta do município.

Publicidade

Ainda na nota emitida, a Secretaria informou que não há soro antiofídico para picada de cobra no município de Queimados, e que o estoque, por questões de determinação da Comissão de Intergestores Regional, está armazenado na cidade de Serrinha, que fica a 127 Km do município onde o menino residia. 

Publicidade
Publicidade