in

Prefeito que tomou posse em hospital morre vítima da Covid-19 e população fica desolada com perda

Herzem Gusmão chegou a apresentar um quadro de melhora, mas teve que retornar à UTI no início do mês e não resistiu.

Divulgação - Prefeitura de Vitória da Conquista

Internado há quase três meses lutando pela vida, o prefeito licenciado de Vitória da Conquista, Herzem Gusmão (MDB), de 72 anos, morreu na noite da última quinta-feira (18), no Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo. A informação foi confirmada pela sua assessoria de imprensa. 

Publicidade

O político estava internado com um quadro de infecção por coronavírus desde o dia 26 de dezembro de 2020. Em nota, a prefeitura decretou luto oficial de oito dias. As atividades municipais serão suspensas a partir desta sexta-feira (19).

No início deste mês, Gusmão chegou a gravar um áudio para a população de Vitória da Conquista informando que retornaria à UTI, mas mostrava confiança em sua recuperação. 

Publicidade

“Quero dizer para minha terra que, por necessitar de mais oxigênio, a equipe médica indicou o meu retorno para tratamento na UTI. Tive esse imprevisto, mas continuo firme, crendo na minha recuperação”, afirmou o prefeito na oportunidade. 

Publicidade

Em janeiro, Herzem Gusmão já havia sido internado em um leito de UTI. Após uma leve recuperação, ele foi para a unidade semi-intensiva, mas teve uma piora e precisou retornar para o tratamento mais intensivo.

Publicidade

Posse virtual

Eleito com 54% dos votos válidos em Vitória da Conquista, Herzem Gusmão fez o juramento de posse em sessão virtual realizada diretamente do Sírio-Libanês.

Apesar de ter a formação em direito, Gusmão se tornou notório no município baiano por sua carreira jornalística, tendo trabalhado no meio por quatro décadas. Apresentador do programa Resenha Geral, Gusmão ficou conhecido como “a voz de Conquista”.

Em 2008, ele iniciou a carreira política, disputando o cargo de prefeito pela primeira vez. Em 2015, ele assumiu o cargo de deputado estadual como suplente.

No ano seguinte, ele se candidatou novamente à prefeitura de Vitória da Conquista, e desta vez foi eleito. Em 2020, buscando a reeleição, ele novamente teve êxito, contudo a infecção pelo coronavírus ceifou os planos do parlamentar. Responsável por assumir o cargo de forma interina nos últimos meses, a vice de Gusmão, Sheila Lemos (DEM) tomará posse da função definitivamente. 

Publicidade