in

Família cava sepultura da própria mãe em cemitério do RJ, vídeo viraliza e filha desabafa: ‘Tratada como lixo’

Família afirma ter demorado mais de duas horas para cavar sepultura e nenhum funcionário apareceu.

UOL

Um vídeo se tornou viral na internet nas últimas horas. Nas imagens, uma família aparece cavando a sepultura da própria mãe no cemitério de Magé, situado na Baixada Fluminense, no Rio de Janeiro. 

Publicidade

No vídeo, uma mulher aparece descalça e com uma pá na mão fazendo a remoção de terra do local, para depois colocar o caixão, que está do seu lado, na cova. No momento em que a ação foi filmada, os familiares relataram que já estavam no local cavando há quase duas horas, e ninguém havia aparecido. Foi alegado que todos os funcionários do Cemitério II da Vila Esperança haviam saído para o horário de almoço. 

A causa da morte da vítima não foi revelada, e nem se o caso tem ligação com a Covid-19. Em casos de mortes por infecção do coronavírus há todo um protocolo para ser evitado contaminação.

Publicidade

Desabafo

No vídeo, uma das filhas da vítima desabafa sobre o descaso encontrado no atendimento no interior do cemitério. 

Publicidade

“Essa aqui que está dentro do caixão é minha mãe. Não tem um coveiro para enterrar ela. Quem está enterrando ela são os quatro filhos dela e não tem um coveiro. Vê se isso é normal, gente? Minha mãe está sendo tratada como lixo”, afirmou a filha da mulher.

Publicidade

Prefeitura se pronuncia

Em nota publicada, a Prefeitura de Magé confirmou o caso e informou que o diretor do cemitério havia liberado todos os funcionários do local no momento para a hora de almoço. Por esta decisão, o responsável foi exonerado do cargo, bem como todos os funcionários. A medida foi revelada nas redes sociais do prefeito Renato Cozzolino.

Na nota, a gestão atual de Magé lamentou o episódio, classificando-o como inadmissível, e ainda prestou solidariedade aos familiares da vítima. 

Publicidade
Publicidade
Publicidade