in

Com 2.798 mortes em 24 horas, cientista sinaliza que Brasil pode atingir 4 mil mortes diárias em abril

Oxigênio deve acabar em 20 dias em 18 estados e hospitais particulares apontam falta de 11 medicamentos.

Diário do Comércio

Publicidade

Já somam 18 estados brasileiros que entram em uma situação bastante crítica no enfrentamento da pandemia ocasionada pela Covid-19. Dentre as principais preocupações, um panorama catastrófico aponta a falta do kit intubação nos próximos dias para Unidades de Terapia Intensiva em 116 cidades. O oxigênio é a principal preocupação, pois o tempo de duração média do kit, que está em falta, é de 20 dias.

A situação também entra em um estágio de desespero nas redes particulares de saúde. Diversos hospitais fizeram essa semana o alerta de que os estoques de remédios para tratamento e controle da Covid-19, como sedativos e outras medições devem acabar nos próximos cinco dias. Na maioria dos estados, já existe ocupação superior a 90% nos leitos das UTIs. Estados pressionam o governo federal pela compra emergencial destes insumos, além de um barateamento destas drogas em território nacional.

Publicidade

Hoje já somam cerca de 11 medicações em falta, que devem ser indispensáveis aos estoques hospitalares para aplicação nos pacientes internados em razão da Covid-19. Mesmo assim, o presidente da república Jair Bolsonaro ingressou com um pedido no Supremo Tribunal Federal para tentar impedir as medidas mais restritivas impostas pelos estados para evitar o aceleramento e uma maior disseminação do coronavírus na sociedade. O pedido é representado pela Advocacia Geral da União (AGU).

Publicidade

Além de se posicionar contra as medidas restritivas mais duras durante a fase mais crítica da pandemia – o Brasil já chega a cerca de 3.000 mortes diárias – Bolsonaro também decidiu que enviará à Câmara dos Deputados um projeto de lei que tem como objetivo definir o que é atividade essencial e já se fez entender que serão muitas atividades contempladas. “Atividade essencial é tudo aquilo que serve para o cidadão botar o pão na mesa. Então praticamente tudo passa a ser atividade essencial”, disse o presidente.

Publicidade

O Brasil passa pelos piores números relacionados à Covid-19. Já somam 287.795 brasileiros vítimas do coronavirus. São mais de 11 milhões de infecções. Segundo especialistas, o panorama é desolador e pode levar o Brasil a atingir a marca história de cerca de 4 mil mortes diárias no mês de abril sem as medidas restritivas mais rígidas. O dado é do cientista Isaac Schrarstzhaupt, coordenador da Rede Análise Covid-19.

Publicidade
Publicidade

Escrito por Alessandro Lo-Bianco

Passou pelas redações da BandNews, Editora Abril, Jornal O Dia, Rádio CBN, Jornal O Globo e RecordTV. Autor de 11 livros, é atualmente colunista do programa A Tarde é Sua da Rede TV! Tem nove prêmios de Jornalismo, dois cachorros e é pai de menina.
Instagram: @AlessandroLoBianco