in

Grávida morta a facadas tem filho arrancado da barriga à força; suspeita chegou à UPA dizendo que bebê era dela

Pâmella Ferreira Andrade Martins, de 21 anos, foi morta e deixou um filho e um marido.

Reprodução: Terceira Via / O Globo - Fotomontagem por Vieira Filho

Na última quarta-feira (17), a população da cidade de Macaé (RJ) assistiu a um crime chocante. Pâmella Ferreira Andrade Martins, de apenas 21 anos, foi encontrada morta no bairro de Nova Holanda.

Publicidade

A jovem estava grávida de oito meses e teve seu bebê retirado à força de seu ventre após ter sua barriga cortada.

Segundo a família, a suspeita da autoria do crime teria conhecido Pâmella pelas redes sociais há poucos meses. Entretanto, na delegacia, a suposta assassina teria contado conhecer a vítima desde a época de escola das duas.

Publicidade

Pâmella foi encontrada morta no banheiro de sua casa pela sua irmã, que chegou em casa procurando a vítima e encontrou uma mancha de sangue na sala que tinha continuidade até o banheiro, revelando que a vítima teria sido arrastada.

Publicidade

Após a realização do crime, a suspeita, também de 21 anos, deu entrada na UPA da Barra com um bebê morto com a narrativa de que a criança seria filha dela. Encaminhada para um hospital para a realização de exames, a suposta autora do crime contou que havia caído de uma escada com o neném. Na unidade de saúde, exames constataram que a suspeita não teria passado por nenhuma gravidez.

Publicidade

Logo depois, a suposta autora do crime foi presa e, segundo o delegado do caso, Márcio Caldas, contou uma versão diferente da do hospital ao chegar na delegacia: “Na delegacia ela não disse que teve o bebê. Ela disse que encomendou a criança a uma pessoa que ela conheceu. Eu questionei a versão que ela deu na UPA e aí história foi ficando mais macabra”. Pâmella deixou um marido e um filho, ela estava grávida de outro menino.

Publicidade
Publicidade
Publicidade