in

Bolsonaro sobre o ex-presidente Lula: ‘um dos maiores bandidos que passou pelo Brasil’

Em conversas com apoiadores, Jair Bolsonaro afirmou que decisão do STF tornou elegível ‘um dos maiores bandidos’ do Brasil.

Sérgio Lima/Poder360

Nesta quinta-feira, 18, o presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido) afirmou existir uma luta “ferrenha” para as eleições do ano que vem. Vale lembrar que, atualmente, vem sendo muito comentado sobre a rivalidade de Bolsonaro com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. De acordo com o chefe do Executivo, a população está dividida e os que querem lhe derrubar acabam não contribuindo com as soluções tomadas para o enfrentamento da pandemia do coronavírus no país.

Publicidade

Em conversa com alguns apoiadores em frente ao Palácio da Alvorada, Bolsonaro contou que algumas pessoas querem que ele tome uma medida precipitada e que “o País está dividido”.

Na quarta-feira, 17, o Datafolha divulgou uma pesquisa que indica que 54% dos entrevistados não estão satisfeitos com a conduta de Bolsonaro em meio à crise sanitária. Esse é o maior patamar negativo do atual presidente desde o início do seu mandato.

Publicidade

Ainda ao conversar com seus apoiadores, o chefe do Executivo também comentou sobre a recente decisão tomada pelo STF (Supremo Tribunal Federal) de anular as condenações do ex-presidente Lula a respeito da Lava Jato. Vale ressaltar que, desta forma, o político se tornou elegível para disputar o cargo de presidente em 2022. Ao comentar sobre o assunto, Bolsonaro optou por não mencionar nomes, mas afirmou que a decisão acabou tornando elegível “um dos maiores bandidos que passou pelo Brasil”.

Publicidade

E não foi só isso, o chefe do Executivo ainda fez críticas às gestões petistas destacando prejuízos da Petrobras e o uso de recursos do BNDES (Banco nacional de Desenvolvimento Econômico da Petrobras).

Publicidade
Publicidade
Publicidade