in

Chefe do tráfico na Cidade de Deus deixa a prisão após 20 anos, Éderson José saiu pela porta da frente

Sam foi recebido por rajadas de tiros para comemorar sua volta à comunidade.

FOTOS: FOTOS REPRODUÇÃO EXTRA/ FÁBIO GUSMÃO O GLOBO

Éderson José Gonçalves Leite, que cumpria pena desde 2001, apelidado de Sam, apontado como chefe do tráfico de drogas na Cidade Deus, Rio de Janeiro, zona Oeste, deixou a prisão na última quarta-feira (17). Uma decisão judicial deu o benefício para Éderson ficar em liberdade condicional. Nas redes sociais já está circulando um vídeo que mostra San deixando a cadeia, logo em seguida é recebido por um suposto parente.

Publicidade

De acordo com os policiais, o traficante continua chefiando mesmo depois de vinte anos atrás das grades, o comércio de drogas na Cidade Deus. Sam é apontado como um dos maiores nomes que compõem a maior facção criminosa do estado. Logo após ser liberado, saindo pela porta da frente da penitenciária, o chefe do tráfico foi recebido com comemoração pelos bandidos da comunidade, de acordo com relato dos moradores da região.

A comemoração teve rajadas de tiros como forma de festejar a volta do bandido para comunidade, a movimentação aconteceu com mais vigor na localidade conhecida como Karatê, uma das mais violentas da favela.

Publicidade

Segundo o Extra, o bandido também tem uma filha de 34 anos, Amanda Alves Santiago Gonçalves, envolvida em um crime, ela teria sido detida sob acusação de assassinato da própria prima. Na ocasião, a suspeita era que o crime poderia ter tido a motivação por uma disputa dos pontos de venda de entorpecentes na Cidade de Deus.

Publicidade

Outro parente de Sam também tem envolvimento com crime. Edvanderson Gonçalves Leite, o Deco, preso na Paraíba, Campina Grande pelo DCOD, Delegacia de Combate às Drogas. Deco foi apontado pelas autoridades por dominar a comunidade em nome do parente.

Publicidade

Publicidade
Publicidade

Escrito por Valeria Soares

Aqui você fica por dentro de tudo que acontece no mundo dos famosos e muito mais.