in

Bolsonaro recebe proposta de ajuda do presidente dos EUA para frear a pandemia

Joe Biden, presidente dos Estados Unidos, enviou uma carta em que se compromete em ajudar o Brasil.

FOTOS: ANGELA WEISS/AFP E MARCOS CORREA/PR

Nesta quinta-feira (18), a Secretaria Especial de Comunicação do governo, revelou que o presidente dos Estados Unidos, enviou uma carta direcionada ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido), em que garante que a relação bilateral de amizade entre os dois países continua mesmo após a troca de governo americano. Bolsonaro possuía uma relação pública de amizade com o ex-presidente americano, Donald Trump. Entretanto, o presidente do Brasil demorou a reconhecer a eleição de Joe Biden, causando um mal-estar diplomático.

Publicidade

Foi durante o mandato de Donald Trump que o Brasil mais se aproximou dos Estados Unidos. Bolsonaro viajou diversas vezes ao país, mas após a saída de Trump do poder, Bolsonaro se mostrou incrédulo com a veracidade das eleições norte-americanas e foi o último líder mundial a parabenizar Joe Biden pela eleição.

Joe Biden declarou que poderia impor sanções econômicas no Brasil caso o governo federal não controlasse a devastação da floresta amazônica. Em resposta a Biden, Bolsonaro chegou a insinuar até um conflito armado com os Estados Unidos.

Publicidade

Mas agora após a crise diplomática, o presidente dos EUA enviou uma carta ao Brasil, em que afirma que não há limites para o que os dois países podem conquistar juntos. Biden ainda afirmou que está pronto para realizar parcerias e ajudar o Brasil, principalmente na área da saúde.

Publicidade

O presidente americano destacou que os dois países estão enfrentando o pior cenário da pandemia e que está disposto a ajudar o Brasil a frear o coronavírus e também em relação ao meio ambiente.

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade