in

Rejeitado pela mãe biológica e deixado no lixo, jovem dá volta por cima e se torna milionário; lição comove

Freddie foi adotado por outra família ainda bebê e deu uma reviravolta em sua vida.

Reprodução

Superação. Este é o termo que pode definir a história do norte-americano Freddie Figgers. Abandonado perto de latas de lixo pela sua mãe biológica quando era um bebê, ele conseguiu dar a volta por cima, e atualmente é um empresário milionário no ramo tecnológico. 

Publicidade

Em entrevista concedida ao programa Outlook, da BBC, Freddie contou que sua história de redenção começou após ele ser adotado por um casal que sempre o incentivou a nunca desistir e buscar os seus objetivos.

Mesmo tendo ganhado uma família, Freddie teve uma infância difícil, sofrendo com muito preconceito e bullying. 

Publicidade

 “As crianças zombavam de mim; chamavam-me de ‘garbage baby’ (‘bebê do lixo’, em português), falavam ‘ninguém te ama… você é sujo’”, lembra Freddie. 

Publicidade

Os pais adotivos de Freedie, Nathan e Betty, tinham 74 anos e 66 anos, respectivamente, quando acolheram a pequena criança. O casal tinha filhos biológicos, mas também acolhia diversas crianças, na medida que podiam. 

Publicidade

Orgulho e crescimento

Na entrevista, Freddie externou a alegria de ter encontrado uma família que lhe deu amor, e se mostrou bastante grato por tudo que Nathan e Betty fizeram por ele. 

A história de Freddie deu um “up” e caminhou de forma surpreendente, quando aos 9 anos, ele ganhou um computador quebrado. Curioso e inteligente, ele desmontou o presente, e conseguiu fazer com que o aparelho funcionasse novamente. Aquilo foi responsável por aflorar um fascínio do garoto por tecnologia, e ele não parou. 

Freddie criou calçados inteligentes, criou um sistema parecido com o Google Maps, antes mesmo do famoso recurso existir. Ainda jovem, ele ainda criou a Figgers Foundation, seguindo um grande exemplo do seu pai adotivo. A fundação oferece bolsas de estudo para estudantes afro-americanos além de contribuir com ajuda humanitária.

Publicidade
Publicidade
Publicidade