in

Auxílio Emergencial: nova limitação de pagamentos do benefício é revelada e preocupa brasileiros

Benefício terá mais quatro cotas em 2021, mas com valores diferenciados de acordo com perfil.

Agência Brasil

A oficialização de retorno do Auxílio Emergencial deve ser realizada ainda nesta semana. Depois da proposta da PEC Emergencial ser aprovada, em dois turnos, no Senado e Câmara dos Deputados, é aguardada a publicação da Medida Provisória (MP) por parte do governo, para que o programa volte a atender milhões de brasileiros em 2021.

Publicidade

A Medida Provisória trará um detalhamentos acerca dos pagamentos, como por exemplo, as cifras a serem pagas aos brasileiros, tempo de vigência do benefício, e os grupos que terão direito a nova rodada de pagamentos.

De acordo com a colunista Carla Araújo, do UOL, o texto da MP que viabiliza a nova fase do programa aponta que o pagamento do Auxílio Emergencial será limitado apenas a uma pessoa por família. As informações foram repassadas pelo Ministério da Cidadania. Nos moldes anteriores, até duas pessoas da mesma família poderiam receber as cotas. 

Publicidade

Para quem mora sozinho, o pagamento será ainda menor, com parcelas fixas de R$ 150. Segundo o jornal “O Estado de S. Paulo”, este grupo representa o maior quantitativo de beneficiários que serão atendidos, ultrapassando a casa dos 20 milhões de brasileiros. Família que não são de apenas um indivíduo terão direito a um auxílio de R$ 250. Já as mães chefes de família receberão R$ 375.

Publicidade

Inicialmente, o menor valor estimado era de R$ 175. Mas depois dos técnicos da pasta trabalharem no ajuste da MP, as cifras caíram para R$ 150. 

Publicidade

Cobrança

Diante do cenário de demora do governo no lançamento da MP, há uma cobrança para uma celeridade das definições do benefício e publicação do texto, principalmente pelo fato da necessidade de montagem de um cronograma para a realização dos pagamentos, que há semanas atrás estava previsto para começar neste mês, no entanto, diante dos imbróglios, ficou para abril.

Publicidade
Publicidade
Publicidade