in

Bolsonaro se reúne com médico cotado para Ministério da Saúde

Após a tentativa com a médica Ludhmila Hajjar fracassar, o presidente se reúne com Marcelo Queiroga.

Reprodução/Veja

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) segue buscando nomes para substituir o atual ministro da saúde, Eduardo Pazuello. Após a reunião com a médica cardiologista, Ludhmilla Hajjar, não ter o desfecho esperado, nesta segunda-feira, o chefe do executivo se reuniu com outro nome, o médico Marcelo Queiroga.

Publicidade

Em entrevista a GloboNews a médica Ludhmila Hajjar disse que rejeitou o cargo, pois não havia convergência técnica entre o pensamento dela e o pensamento do governo de como conduzir a pandemia, a médica ainda afirmou que sofreu diversas ameaças, inclusive de morte, realizadas por apoiadores de Bolsonaro. Vale lembrar que a cardiologista possuía apoio intenso do chamado ‘centrão’ base aliada do governo Bolsonaro e que possui como um dos expoentes, Arthur Lira (PP-AL), presidente da Câmara dos Deputados.

Agora na tarde desta segunda-feira, o presidente Bolsonaro, iniciou uma reunião com um segundo nome cotado para substituir Pazuello, o médico Marcelo Queiroga. Marcelo é formado em medicina pela Universidade Federal da Paraíba, e também é especializado em cardiologia, assim como Ludhmila.

Publicidade

No final do ano de 2020, o nome de Marcelo Queiroga já teria sido indicado por Bolsonaro a outro cargo público, naquele momento o presidente indicou o médico para ser um dos diretores da Agência Nacional da Saúde Suplementar (ANS), entretanto, a indicação ainda não foi votada pelo Senado Federal.

Publicidade

A base de apoio do governo Bolsonaro, o centrão, está pressionando o presidente para que haja a troca no comando do Ministério a Saúde, pois Eduardo Pazuello já estaria desgastado.

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade